Portuguesa Zarph dá dinheiro a leste

O que fornece a Zarph? Essencialmente, “mentes brilhantes” que fornecem know-how de tecnologias escaláveis.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Não é fabricante de notas, mas tem soluções nas áreas de gestão de tesouraria e sistema de pagamentos. A Zarph é uma PME portuguesa que contagiou o banco tecnológico alemão ProCredit. O resultado é um negócio de implementação de uma solução específica para este banco em 30 agências na Bulgária e que está ser replicado nas agências que o mesmo banco está a abrir na Grécia.

O que fornece a Zarph? Essencialmente, “mentes brilhantes” que fornecem know-how de tecnologias escaláveis, explica Pedro Gordo, um dos acionistas desta PME. A base do modelo de negócio é uma plataforma web, a qual recebe informação de cientes, explica o gestor. Entre as soluções de cash management apresentadas estão soluções de gestão de tesouraria e sistemas de pagamentos. A primeira integra soluções de depósito de notas e moedas, enquanto a área de sistema de pagamentos integra soluções como o Quiosque de Pagamento, o Terminal Exterior de Pagamento e o Módulo de Pagamento.

Com uma expectativa de faturação para 2015 da ordem dos 750 mil euros, quintuplicando as vendas de serviços do ano passado, a empresa tem duas dezenas de grandes clientes, destacando-se o grupo José de Mello Saúde, o seu primeiro grande cliente e que lhe permitiu abrir novos horizontes, a par de clientes como o grupo Barraqueiro, a Brisa, a EMEL, a Multifrota, a Empark e os Supermercados Santa Justa. Nos mercados externos, está presente em Angola, através de uma parceria com a Petrotec; na Bulgária com o seu parceiro local, a United Bank Service (UBS), e agora Grécia, em ambas as operações a trabalhar para os alemães da ProCredit.

Entre os projetos em desenvolvimento está a instalação de um Módulo de Pagamento no Parque de Estacionamento do Aeroporto de Lisboa, em parceria com a ANA Aeroportos, a Empark e a Multifrota, que veio possibilitar ao cliente final o pagamento através de cartão bancário, que até aqui não era possível. Ainda a implementação de uma solução de depósito de notas e moedas em unidades de saúde do grupo José de Mello.

A empresa tem em desenvolvimento um negócio no valor de 250 mil euros com o banco alemão ProCredit, numa operação para o mercado búlgaro. O negócio consistiu na venda de 30 equipamentos de gestão de tesouraria que serão implementados em 30 filiais do banco na Bulgária e irão permitir ao cliente final realizar as suas operações de depósito 24 horas por dia, sete dias por semana, sem ter de se dirigir aos balcões do banco. Tem ainda um negócio no valor de 30 mil euros também com o ProCredit, mas agora para a Grécia, país onde o banco está a entrar. A operação contempla a venda de quatro equipamentos de depósito de notas, estando prevista a venda de mais dois equipamentos até final do ano.

Esta solução de depósito de notas oferece a todos os intervenientes a gestão de informação em tempo real, garantindo eficiência no processo e a maximização da rentabilidade do equipamento. Por outro lado, trata-se de uma solução autónoma, mas que integra uma plataforma web ligada ao software de gestão do banco, simplificando o processo de gestão.

A nível da MB WAY, a Zarph concluiu já um projeto com a José de Mello Saúde, que resultou na implementação de uma solução MB WAY em todas as unidades CUF (My CUF). Enquanto parceiro certificado pela SIBS, a Zarph foi a empresa responsável por disponibilizar a ligação à solução de pagamento por MB WAY na área de cliente My CUF. A aposta da Zarph no MB WAY traduz-se na oferta de soluções tecnológicas em quatro áreas distintas, entre as quais sites e vendas online, quiosques de pagamento, máquinas de vending e sistemas fechados que obrigam à utilização de cartões de fidelização. Com esta aposta, a Zarph pretende disponibilizar uma oferta abrangente e transversal, capaz de garantir uma cobertura de mercado a rondar os 90%.

Por Vítor Norinha/OJE

Notícias relacionadas

Zarph | Negócio dispara com internacionalização

Recomendadas

Business Roundtable crítica complexidade da redução do IRC para aumentos salariais em 2023

A Associação Business Roundtable Portugal (BRP), constituída por empresas e grupos empresariais relevantes em Portugal e liderada por Vasco de Mello, fez um comentário ao Orçamento do Estado para 2023. O destaque vai para as críticas à complexidade do incentivo no IRC às empresas que aumentem os salários.

H&M vai cortar 1.500 postos de trabalho

“O programa de corte de custos e aumento da eficiência que iniciámos envolve a reestruturação da organização”, disse a presidente executiva da multinacional, Helena Helmersson.

Greve dos trabalhadores da CP suprimiu 143 comboios até às 08:00 (com áudio)

Os trabalhadores da CP – Comboios de Portugal cumprem hoje uma greve de 24 horas, em conjunto com os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP), com a CP e a Fertagus a preverem perturbações na circulação.