Portugueses gastam 2,3 mil milhões em compras online

O estudo apresentado pelo diretor de vendas da Paypal no país revela que, dos 32 países estudados, Portugal é o que mais compra no estrangeiro.

Os portugueses aderem cada vez mais às compras online, uma tendência que se manterá até 2018 segundo a plataforma de pagamentos norte-americana PayPal. O sistema de pagamentos prevê que os gastos em compras online neste ano em Portugal totalize 2,3 milhões de euros, um crescimento de 17%. Para 2017, estima-se um acréscimo de 14%, representando 2,65 mil milhões de euros. Um número que em 2018 passa para 2,95 mil milhões, uma estatística uma progressão de 11%.

O estudo apresentado hoje pelo diretor de vendas da Paypal no país, Miguel Fernandes, inclui entrevistas a 800 pessoas com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos. Este inquérito, do qual fizeram parte 800 portugueses, apurou que 70% dos consumidores em Portugal fez, entre setembro de 2015 e outubro deste ano, compras pela Internet e que apenas 30% não efetua esse tipo de compras.

“Dos 70% que comprou online, 87% comprou fora de Portugal”, afirmou Miguel Fernandes, responsável da PayPal, num encontro em Lisboa, esta terça-feira. Miguel Fernandes referiu à comunicação social que a maioria dessas compras dos cibernautas portugueses é feita no Reino Unido (42%), China (41%) e Espanha (38%), seguindo-se os EUA (23%) e a Alemanha (17%).

“Dos 32 países estudados, Portugal é o que mais compra no estrangeiro, seguido pela Irlanda”, sublinha. Ainda assim, o responsável da PayPal não revela o montante dos negócios envolvidos por a PayPal ser uma empresa cotada em Bolsa com restrições na partilha de informação.

As principais conclusões do estudo apresentado pela empresa foram as seguintes:

  • 70% dos adultos admite ter realizado compras online nos últimos 12 meses, no entanto apenas 13% compra só em Portugal.
  • 87% dos inquiridos afirma comprar tanto fora como dentro de Portugal
  • Os países escolhidos para compras pelos nacionais são o Reino Unido (42%), a China (41%), Espanha (38%), os EUA (23%) e a Alemanha (17%)
  • 80% das compras internacionais realizadas em Portugal é feita através de um computador, sendo o smartphone usado em 11% dessas compras e o tablet aproximadamente 6%.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Turismo do Centro teme retração de mercados internacionais em 2023

“O que temos mais certo é o imprevisível”, afirmou Pedro Machado, que falava aos jornalistas em Coimbra, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Turismo, que se celebra na terça-feira.

Euro cai para novo mínimo de 20 anos depois de viragem à direita em Itália

“A União Europeia (UE) e a zona euro estão numa situação difícil: não só a Europa está a sofrer uma verdadeira crise energética, mas agora a direita em Itália está também a registar uma vitória histórica”, disse o economista-chefe do VP do Banco Thomas Gitzel, citado pela Efe, que acrescenta que o veredicto dos mercados financeiros sobre o assunto é claro.
Comentários