Praça lisboeta fechou no ‘verde’, a par de Madrid, impulsionadas pelas ‘utilities’

Lá fora, as principais praças europeias negociaram em terreno misto. O CAC 40 perdeu 0,17%, o  DAX depreciou 0,16%, e o FTSE 100 desvalorizou 0,14%. Já o espanhol IBEX 35 avançou 0,52%.

A bolsa de Lisboa encerrou esta quarta-feira no ‘verde’ ao crescer 0,34% para os 5.790,16 pontos. Também Madrid foi exceção ao mar ‘vermelho’ que se verificou  no resto da Europa. Ganhos ficam a dever-se às empresas de utilities.

A liderar nos ganhos esteve a Semapa, que saltou 1,65% para os 13,54 euros, seguida da EDP, que valorizou 1,33% para os 4,42 euros. Jerónimo Martins também ganhou 0,96% para os 21,06 euros.

Em sentido inverso, quem mais perdeu foi a Greenvolt (-0,49% para 8,12 euros), bem como a Mota-Engil (-0,32% para 1,248 euros) e o BCP, que depreciou 0,27% para 0,1454 euros. A Galp também caiu 0,14% para 11,04 euros.

Lá fora, as principais praças europeias negociaram em terreno misto. O CAC 40 perdeu 0,17%, o  DAX depreciou 0,16%, e o FTSE 100 desvalorizou 0,14%. Já o espanhol IBEX 35 avançou 0,52%.

“As bolsas europeias encerram na sua maioria em baixa, com os índices  ibéricos a serem as principais exceções, impulsionados pelas valorizações de empresas de Utilities, como Iberdrola, Endesa (em Espanha) e EDP (em Portugal)”, assinala o analista do Millenium BCP Ramiro Loureiro.

“Os sectores mais cíclicos foram os mais pressionados na Europa, com o de Viagens & Lazer a recuar mais de 2%, com os investidores mais defensivos numa altura em que aguardam pelos resultados das eleições intercalares nos EUA. Amanhã  serão reportados dados de inflação nos EUA e onde é esperado que haja um abrandamento de 8,2% para os 7,9%, uma evolução determinante na política de juros da Fed, o que pode ter justificado a cautela na sessão de hoje”, conclui.

Nos outros mercados, o preço do barril de petróleo está a cair dos dois lados do Atlântico: em Nova Iorque, o WTI deprecia 2,55% para 86,66 dólares, e em Londres o Brent recua 2,14% para 93,30 dólares.

No mercado cambial, o euro desvaloriza, cerca das 17h20, 0,41% face ao dólar norte-americano para os 1,0032 dólares.

Recomendadas

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.
Comentários