Preço dos alimentos sobe 24,1% em fevereiro e atinge recorde

O índice de preços dos óleos vegetais subiu 8,5% e o dos cereais 3,0%. Outros produtos como a carne e os produtos lácteos também sofreram aumentos.

Jason Reed/Reuters

Os preços mundiais dos alimentos atingiram níveis recorde em fevereiro, liderados por um aumento nos óleos vegetais e laticínios, que subiram em 24,1%, segundo a “Reuters”.

O índice de preços de alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, sigla em inglês) , que acompanha as commodities alimentares mais comercializadas globalmente, teve média de 140,7 pontos no mês passado, contra 135,4 pontos em janeiro.

A FAO explicou que o índice dos óleos vegetais subiu 8,5% em relação ao mês anterior, atingindo outro recorde, impulsionado pelo aumento dos preços do óleo de palma, soja e girassol. De recordar que a Ucrânia e a Rússia representam cerca de 80% das exportações globais de óleo de girassol.

O índice de preços dos cereais subiu 3,0%, com os preços do milho a subir 5,1% e os preços do trigo a crescer 2,1%, refletindo em grande parte a incerteza sobre os fluxos de oferta global dos portos do Mar Negro.

Além dos cereais e milho também o índice de preços de lácteos aumentou 6,4%, o sexto aumento mensal consecutivo, sustentado por uma oferta global apertada, enquanto os preço da carne subiu 1,1% em fevereiro.

Os preços mais altos dos alimentos contribuíram para um aumento mais amplo da inflação à medida que as economias se recuperam da crise do coronavírus e a FAO alertou que os custos mais altos estão a colocar em risco as populações mais pobres em países dependentes de importações.

O economista da FAO, Upali Galketi Aratchilage, explicou que as preocupações com as disponibilidades de exportação foram apenas uma das explicações para o aumento dos preços.

 

 

Relacionadas

PremiumNovo máximo na inflação faz soar alarme da estagflação

A pressão nos preços na zona euro reforça preocupação pela possibilidade de estagflação, dado o impacto no crescimento económico da invasão à Ucrânia. Isto coloca o BCE num dilema: travar a inflação ou apoiar a economia.

Ucrânia: Receios sobre fornecimento levam preço do gás a novo recorde

O conflito na Ucrânia fez disparar o preço do gás natural para um novo recorde histórico na Europa, ao atingir 213,895 euros por megawatt hora (MWh).
Recomendadas

Espanha agrava impostos sobre lucros de petrolíferas e elétricas em 2023

Espanha vai avançar com o agravamento de impostos sobre os lucros das empresas energéticas, atendendo à subida dos preços, anunciou este sábado o primeiro-ministro Pedro Sánchez.

Espanha destina mais nove mil milhões até final do ano para responder a subida de preços

O governo espanhol aprovou este sábado um novo plano para responder ao impacto da guerra na Ucrânia na economia e ao aumento dos preços, no valor de nove mil milhões de euros até ao final do ano.

GNR garante segurança do Fórum do BCE com cerca de 140 militares por dia

Um total de aproximadamente 140 militares por dia, com a utilização de diferentes meios da Guarda Nacional Republicana (GNR), vai garantir a segurança do Fórum do Banco Central Europeu (BCE) em Sintra entre domingo e a próxima quinta-feira.
Comentários