Preço dos alimentos sobe 24,1% em fevereiro e atinge recorde

O índice de preços dos óleos vegetais subiu 8,5% e o dos cereais 3,0%. Outros produtos como a carne e os produtos lácteos também sofreram aumentos.

Jason Reed/Reuters

Os preços mundiais dos alimentos atingiram níveis recorde em fevereiro, liderados por um aumento nos óleos vegetais e laticínios, que subiram em 24,1%, segundo a “Reuters”.

O índice de preços de alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, sigla em inglês) , que acompanha as commodities alimentares mais comercializadas globalmente, teve média de 140,7 pontos no mês passado, contra 135,4 pontos em janeiro.

A FAO explicou que o índice dos óleos vegetais subiu 8,5% em relação ao mês anterior, atingindo outro recorde, impulsionado pelo aumento dos preços do óleo de palma, soja e girassol. De recordar que a Ucrânia e a Rússia representam cerca de 80% das exportações globais de óleo de girassol.

O índice de preços dos cereais subiu 3,0%, com os preços do milho a subir 5,1% e os preços do trigo a crescer 2,1%, refletindo em grande parte a incerteza sobre os fluxos de oferta global dos portos do Mar Negro.

Além dos cereais e milho também o índice de preços de lácteos aumentou 6,4%, o sexto aumento mensal consecutivo, sustentado por uma oferta global apertada, enquanto os preço da carne subiu 1,1% em fevereiro.

Os preços mais altos dos alimentos contribuíram para um aumento mais amplo da inflação à medida que as economias se recuperam da crise do coronavírus e a FAO alertou que os custos mais altos estão a colocar em risco as populações mais pobres em países dependentes de importações.

O economista da FAO, Upali Galketi Aratchilage, explicou que as preocupações com as disponibilidades de exportação foram apenas uma das explicações para o aumento dos preços.

 

 

Relacionadas

PremiumNovo máximo na inflação faz soar alarme da estagflação

A pressão nos preços na zona euro reforça preocupação pela possibilidade de estagflação, dado o impacto no crescimento económico da invasão à Ucrânia. Isto coloca o BCE num dilema: travar a inflação ou apoiar a economia.

Ucrânia: Receios sobre fornecimento levam preço do gás a novo recorde

O conflito na Ucrânia fez disparar o preço do gás natural para um novo recorde histórico na Europa, ao atingir 213,895 euros por megawatt hora (MWh).
Recomendadas

Adjudicados últimos seis lotes do concurso para fornecimento de serviços à rede SIRESP

O concurso para fornecimento de serviços à rede de emergência SIRESP foi concluído na segunda-feira, antes do prazo, com a adjudicação dos restantes seis lotes, anunciou hoje a empresa que gere o sistema.

Há um “caminho longo” a percorrer no envelhecimento ativo, diz a ministra da Coesão Territorial

“Sabemos hoje mais sobre as maleitas dos mais velhos e sabemos como as evitar”, sublinhou Ana Abrunhosa, reiterando que “todos queremos envelhecer com qualidade”.

Apoio às famílias pode mitigar desaceleração da economia, prevê Fórum para a Competitividade

O pacote de apoios preparado pelo Governo como resposta à inflação pode mitigar a desaceleração da economia, mas o próximo ano apresenta-se repleto de riscos de desafios. Salários reais devem voltar a cair, prevê o Fórum para a Competitividade.
Comentários