Preços das casas em Portugal vão continuar a subir em 2022

Por regiões, a grande Lisboa continua a ser a zona mais procurada, com 35% das propriedades vendidas, seguida pelo grande Porto, com 17%.

Os preços das casas vai continuar a subir em 2022 consequência da inflação e do aumento da procura, apontou a imobiliária Imovendo.

“Os preços subiram em 2021 e vão continuar a subir em 2022”, assegurou Nélio Leão, CEO da imobiliária virtual, sublinhando que “sente-se um abrandamento na oferta, fruto da conjuntura económica e pandémica, agravada pela crise dos materiais e da mão de obra, que pressionam a subida de preços”.

Apesar da atual crise económica, o mercado imobiliário promete continuar a ter mais procura do que oferta, pois “apesar do expectável aumento da inflação em 2022, enquanto as taxas de juro se mantiverem baixas e os bancos continuarem a conceder crédito, dificilmente haverá mais oferta do que procura”, garante Nélio Leão.

“Embora no final de 2022 se possa sentir algum abrandamento, dependendo de como a economia, as famílias e as empresas reagirem à pandemia e as medidas consecutivamente impostas”, sublinha o CEO da Imovendo.

Por regiões, a Grande Lisboa continua a ser a zona mais procurada, com 35% das propriedades vendidas, seguida pela Área Metropolitana do Porto, com 17%. As tipologias T2 e T3 somam quase 80% dos fogos vendidos. Nesta matéria, Nélio Leão considerou ainda que: “Talvez no final do próximo ano consigamos começar a observar uma descentralização do mercado”.

Relacionadas

Emprego recua 0,4% na construção de setembro para outubro apesar dos quase 30 mil desempregados do sector

Os números divulgados esta segunda-feira refletem a realidade transmitida pelo presidente da associação do sector, Manuel Reis Campos, ao JE, quando lembrou os quase 30 mil desempregados inscritos oriundos do sector da construção e imobiliário, apesar das dificuldades na contratação de profissionais nesta área.

Número de imobiliárias em atividade cresceu 14% novembro para 8.249 – APEMIP

No mês de novembro havia um total de 8.249 sociedades do setor imobiliário em atividade em Portugal. O número representa um aumento de quase 15% em relação ao mesmo mês de 2020.
Recomendadas

Fundo britânico entra em Portugal com 65 milhões para investir no mercado residencial

Fundo imobiliário chega ao mercado português com um investimento de 65 milhões de euros em ativos residenciais, sendo o primeiro um projeto de reabilitação na cidade de Lisboa.

Venda de casas em Portugal desceu 8% no verão

Entre os meses de junho e agosto foram vendidas no país 37.900 casas, em comparação com as 41.310 habitações transacionadas no primeiro trimestre do ano.

Promotora imobiliária portuguesa coloca mais 102 apartamentos no mercado

A Solyd Property Developers arrancou a construção do ‘Terraces Mirear’ Bloco B, que se encontra integrado no projeto que está a ser desenvolvido em Miraflores, depois de no final do ano passado ter lançado o primeiro edifício, o ‘Terraces Mirear’ Bloco A.
Comentários