Preços das portagens mantêm-se inalterados em 2015, garante Brisa

Os preços das portagens nas autoestradas que integram as concessões da Brisa-Auto-Estradas de Portugal vão manter-se inalterados em 2015, garantiu hoje a empresa em comunicado. “Nos termos do contrato de concessão, a atualização das taxas de portagem tem como referência a taxa de inflação homóloga, sem habitação, no continente, a qual, em outubro de 2013, […]

Os preços das portagens nas autoestradas que integram as concessões da Brisa-Auto-Estradas de Portugal vão manter-se inalterados em 2015, garantiu hoje a empresa em comunicado.

“Nos termos do contrato de concessão, a atualização das taxas de portagem tem como referência a taxa de inflação homóloga, sem habitação, no continente, a qual, em outubro de 2013, foi de -0,12%, não havendo lugar para a atualização das taxas de portagem no próximo ano”, informa hoje a Brisa – Auto Estradas de Portugal.

No mesmo comunicado, a empresa informa que vai realizar, através da sua rede principal Brisa Concessão Rodoviária, um investimento de cera de 55 milhões de euros, que se destina “à melhoria dos níveis de serviço prestado, ao nível da segurança e conforto de quem viaja” nas suas autoestradas.

Entre os trabalhos a realizar, destacam-se o alargamento da A1 – Autoestrada do Norte, entre Carvalhos e Santo Ovídeo, e da A4 – Autoestrada Porto Amarante, entre Águas Santas e Ermesinde, bem como as beneficiações de pavimento dos sublanços Marateca/Alcácer do Sal (A2) e Oeiras/Carcavelos (A5).

A Brisa Concessão Rodoviária é composta por 11 autoestradas, num total de cerca de 1.100 quilómetros.

OJE/Lusa

Recomendadas

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.

Tecnológica portuguesa Innowave compra Cycloid

Desde 2018 que o grupo tem uma forte estratégia de M&A. “Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO da Innowave, Tiago Gonçalves.