Preços do petróleo avançam com possibilidade da OPEP cortar a produção

Com a produção de petróleo nos Estados Unidos em máximos, os analistas prevêem que na reunião da OPEP em Viena no início de dezembro, os membros do grupo decidam cortar o output em mais de um milhão de barris por dia.

Os preços do petróleo abriram esta semana em alta, impulsionados pela possibilidade do cartel OPEP cortar a produção para combater os efeitos da oferta excessiva no mercado e que tem contribuído para uma queda a pique nas cotações desde o início de outubro.

O preço do barril de Brent sobe 0,93% para 67,34 dólares e o de WTI dispara 1,31% para 57,32 dólares.

Com a produção de petróleo nos Estados Unidos em máximos, os analistas prevêem que na reunião da OPEP em Viena no início de dezembro, os membros do grupo decidam cortar o output em mais de um milhão de barris por dia.

“Os investidores estão focados nos eventuais cortes na produção discutidos pela OPEP e os seus aliados, com a Rússia a falar de um nível de 70 dólares [por barril]”, referiu Hong Sungki, a trader na sul-coreana NH Investment & Securities Co, à agência Bloomberg. “O mercado espera que a OPEP dite a direção e tome o papel de produtor decisivo de novo, mesmo numa altura em que a produção norte-americana está a subir”.

Nos EUA, o número de plataformas de produção de petróleo em atividade subiu para 888 na semana passado, o nível mais elevado desde março de 2015, segundo dados da consultora Baker Hughes.

Recomendadas

PremiumNovo embargo à Rússia com impacto no preço do gasóleo na bomba

Um quarto do gasóleo consumido na Europa continua a vir da Rússia, mas a partir de 5 de fevereiro entra em vigor novo embargo. Analistas apontam que preços na bomba estão em risco de sofrer aumentos.

Governos da União Europeia chegam a acordo para fixar limite ao petróleo russo

O limite máximo não afeta as compras do bloco comunitário, que a partir deste domingo proíbe todas as importações de derivados de petróleo da Rússia, explicou a agência Efe, mas impede os operadores europeus de transportarem e assegurarem estes produtos se forem vendidos a um preço superior ao limite máximo fixo.

Euro cai após divulgação de dados do emprego nos EUA

Às 18:00 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,0842 dólares, quando na quinta-feira seguia a 1,0927 dólares.
Comentários