Preços na produção industrial caem 1,9% em novembro

Os preços na produção industrial caíram em novembro 1,9% face ao mesmo mês de 2018, mas excluindo o agrupamento de energia a descida foi de 1,1%, informa hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em outubro, os preços na produção industrial tinham descido 2,0%, na comparação com idêntico mês do ano passado, diz o INE.

Os agrupamentos de bens intermédios e de energia, com uma queda de -3,2% e -4,8%, respetivamente, apresentaram os contributos mais significativos para a variação homóloga do índice total, de -1,2 pontos percentuais (p.p.) e -1,0 pontos percentuais, pela mesma ordem.

No mês anterior, estes dois agrupamentos registaram quedas de 3,2% e 4,8%, respetivamente, segundo o INE.

As secções das indústrias transformadoras e de eletricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio apresentaram contributos de, respetivamente, -1,0 p.p. e -0,9 p.p., em resultado das diminuições de 1,1% e 10,7% (variações de -1,3% e -10,5% no mês anterior, pela mesma ordem), lê-se na publicação do INE, disponibilizada no seu site.

A variação mensal do índice agregado de preços de produção industrial representou em novembro uma descida de 0,5%, contra uma queda de 0,6% observada no período homólogo do ano passado.

Recomendadas

Black Friday faz volume de pagamentos com Ifthenpay aumentar 18% em novembro

A Ifthenpay, empresa portuguesa especializada e líder de mercado em pagamentos digitais para empresas, anunciou que registou um crescimento de mais 18% ao longo do mês de novembro na movimentação financeira através dos seus pagamentos digitais (+95,5 milhões de euros), e por comparação com período homólogo do ano anterior.

BPI distribui presentes de Natal a crianças no país

A edição de 2022 deverá mobilizar milhares de pessoas – entre trabalhadores sociais, voluntários, colaboradores e clientes do banco – para realizar os desejos de crianças apoiadas por instituições sociais que lutam contra a pobreza infantil em todo o país.

Exigir participação de mulheres em conferências é o novo grito pela igualdade

O BNP Paribas Portugal assumiu o compromisso de garantir 40% de mulheres no Comité Executivo do Banco e no G100 até 2025 e de não participar em conferências em cujos painéis não estejam mulheres. Acordo com movimento francês Jamais Sans Elles foi oficializado no dia 10 de novembro.
Comentários