Prémio Damião de Góis distingue Saúde a Sorrir

O projeto Saúde a Sorrir – Centro de Apoio à Saúde Oral (CASO) venceu o “Prémio Damião de Góis de Empreendedorismo Social”, atribuído pelo Instituto Português de Corporate Governance, pela Embaixada do Reino dos Países Baixos em Lisboa e pela Câmara de Comércio Portugal-Holanda. Este prémio tem como objetivo promover os melhores projetos de Empreendedorismo […]

O projeto Saúde a Sorrir – Centro de Apoio à Saúde Oral (CASO) venceu o “Prémio Damião de Góis de Empreendedorismo Social”, atribuído pelo Instituto Português de Corporate Governance, pela Embaixada do Reino dos Países Baixos em Lisboa e pela Câmara de Comércio Portugal-Holanda. Este prémio tem como objetivo promover os melhores projetos de Empreendedorismo Social concretizados em Portugal, incentivando a investigação e análise sobre a temática e fomentar boas práticas de responsabilidade social ao nível nacional.

Saúde a Sorrir é um projeto da responsabilidade da Associação de Médicos Dentistas Solidários Portugueses e procura promover a saúde oral entre as populações mais desfavorecidas da região do Porto, numa clínica onde o trabalho é todo realizado por dentistas voluntários. “Este prémio é de extrema importância para todos os que trabalham no projeto, pois premeia a dedicação de todos os que nele estão envolvidos”, comenta Gil Alcoforado, responsável da associação.

A edição deste ano do Prémio Damião de Góis de Empreendedorismo Social contou com o apoio da Unilever Jerónimo Martins e da Central de Cervejas e Bebidas e o júri foi composto pela presidente da EntrAjuda, Isabel jonet; pelo presidente da CIP, António Saraiva; pelo Diretor Geral da COTEC Portugal – Associação Empresarial para a Inovação, Daniel Bessa; pelo presidente do Conselho Científico da FEUNL, Miguel Pina e Cunha e pelo presidente da Câmara de Comércio Portugal-Holanda, Eric Van Leuven.

O vencedor desta segunda edição do Prémio Damião de Góis de Empreendedorismo Social recebeu um cheque de 5 mil euros que, segundo Gil Alcoforado, “vai ser muito importante para ajudar às despesas da clínica do Porto”.

 

OJE

Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Preço médio das casas do Canadá vai custar perto de 500 mil euros até ao fim de 2023

Aumento das taxas de juro acima do previsto pelo Banco do Canadá estão a fazer com que os custos com a habitação consumam 60% das finanças das famílias, o valor mais elevado desde 1990.