Preparando o Reino Unido para o futuro

Vamos concentrar os nossos esforços nas áreas onde o Reino Unido pode tirar maior partido daquilo em que se diferencia e aproveitar ao máximo o nosso potencial inexplorado.

O governo britânico publicou recentemente uma Estratégia Industrial que estabelece um plano de longo prazo para aumentar a produtividade, centrado em cinco alicerces fundamentais: Ideias, Pessoas, Infra-estruturas, Ambiente de Negócios e Localidades.

Ideias: a estratégia aponta para um investimento em investigação e desenvolvimento (I&D) de 2,4% do PIB até 2027 e de 3% a longo prazo. Estamos a criar incentivos financeiros e fiscais para desenvolver novas tecnologias e introduzir novas ideias no mercado, e para promover novas parceiras científicas internacionais.

Pessoas: a ambição é gerar bons empregos e maior poder de compra para todos, assegurando o acesso a uma base de talento e competências de grande qualidade. Vamos promover mais ensino vocacional e novas qualificações técnicas, e focarmo-nos na formação ao longo da vida.

Infra-estruturas: vamos transformar a geografia económica do país reforçando os investimentos em infra-estruturas digitais, nomeadamente a banda larga super rápida, nova rede de 5G e tecnologias inteligentes, nova rede ferroviária de alta velocidade, aeroportos e estradas.

Ambiente de Negócios: queremos consolidar o Reino Unido como um local de excelência para criar e desenvolver uma empresa, promovendo a colaboração, melhorando competências e assegurando que todos têm as oportunidades adequadas. Queremos um sector financeiro com melhores ligações ao resto da economia.

Localidades: a ambição é fomentar o aumento da produtividade em todo o país, trabalhando em parceria com cidades, vilas e zonas rurais, com vista a amplificar os seus pontos fortes e a ultrapassar eventuais entraves.

Vamos concentrar os nossos esforços nas áreas em que o Reino Unido pode tirar maior partido daquilo em que se diferencia, focando-nos nas tendências que irão moldar o nosso futuro. Estabelecemos quatro grandes desafios iniciais:  a) a Inteligência Artificial;  b) o Crescimento Limpo; c) o Futuro da Mobilidade; e d) o Envelhecimento da nossa sociedade. Para cada um destes desafios, estabeleceremos uma parceria entre governo, empresas, universidades e sociedade civil para, trabalhando em conjunto, inovar e desenvolver novas tecnologias e indústrias.

O Reino Unido apresenta vantagens económicas significativas, mas precisamos de fazer mais para aumentar a nossa produtividade e aproveitar ao máximo o nosso potencial inexplorado. Esta foi uma semana  emocionante, em que conseguimos chegar a um acordo que permite iniciar as negociações com a UE sobre a nossa relação futura. Queremos que esse futuro inclua um ambicioso Acordo de Comércio Livre com a UE. Esta Estratégia Industrial é também uma forma de nos prepararmos internamente para que essa relação futura reforce os nossos laços comerciais em diversos sectores, desde o turismo aos transportes, às telecomunicações, tecnologias de informação, serviços financeiros e ciências da vida.

A autora escreve de acordo com a antiga ortografia.

Recomendadas

Mudar o futuro coletivo

Os professores devem assumir um papel ativo nas novas abordagens pedagógicas. Só desta forma será possível responder às questões de fundo do século XXI.

O Orçamento do Estado para 2023 e as empresas

A proposta de Orçamento do Estado para 2023 vai ser conhecida no próximo mês e os temas relacionados com as empresas prometem ser um dos pontos fortes do documento, a começar por uma eventual descida do IRC.

Precisamos de notícias positivas

Os gestores têm de pensar se querem mais dívida dentro das empresas quando se espera uma redução da atividade económica no próximo ano
Comentários