Presente envenado para investidores em bitcoin? Moeda afunda para menos de 13 mil dólares

A época natalícia não está animada para os investidores na maior moeda virtual do mundo. A bitcoin afundou 31% do seu recorde registado há quatro dias, chegando a negociar ligeiramente abaixo dos 13 mil dólares esta sexta-feira. Neste momento a criptomoeda está a valer o preço de 13.894, segundo o Coin Desk, o que representa […]

Bitcoin

A época natalícia não está animada para os investidores na maior moeda virtual do mundo. A bitcoin afundou 31% do seu recorde registado há quatro dias, chegando a negociar ligeiramente abaixo dos 13 mil dólares esta sexta-feira.

Neste momento a criptomoeda está a valer o preço de 13.894, segundo o Coin Desk, o que representa uma diminuição significativa face aos resultados do início da semana, quando se aproximou dos 20 mil dólares. De acordo com o portal OnChainFX, que apresenta gráficos de evolução de preços de várias moedas virtuais, as mais valiosas são a Bitcoin, a Ripple e a Ethereum.

A informação disponibilizada nessa plataforma assinala que todas aquelas que estão no top20 por capitalização de mercado alcançaram máximos de todos os tempos vistas nos últimos quatro dias. Por exemplo, a ‘número dois’, a ethereum, atingiu o máximo de 881.94 há três dias, porém, também registou agora uma queda de 21% e vale 694.49 dólares.

Na semana passada, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários alertou para o investimento em produtos relacionados com ‘bitcoin’ ou outras moedas virtuais, aconselhando os investidores a avaliarem bem os riscos quando decidem investir o dinheiro.

“A CMVM alerta os investidores para deverem estar, especialmente, atentos ao risco destes produtos porque estudos internacionais revelam que são produtos que têm gerados perdas substantivas”, disse fonte oficial do regulador dos mercados financeiros à agência Lusa.

A entidade aconselha, assim, os investidores interessados em produtos financeiros relacionados com moedas virtuais a pedirem “informação completa sobre os produtos e especificamente sobre os riscos aos intermediários financeiros”.

 Com Lusa

Relacionadas

Criptomoedas, impostos e volatilidade vão determinar investimentos em 2018

Depois de um ano de ganhos, 2018 poderá trazer correções nas ações globais. Apesar disso, os gestores de ativos vêem um futuro risonho para a Europa.

Criptomoedas: nenhuma sobreviverá sem um exército

O fenómeno das criptomoedas é triplamente irritante: primeiro, porque é mais numa bolha especulativa; segundo, porque está a servir para lavar dinheiro sujo e operar transacções ilegais de uma forma facilíssima; terceiro, porque esses algoritmos que geram números não são moedas.
Recomendadas

Leia aqui o Jornal Económico desta semana

Leia todas as edições do Jornal Económico, na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o Jornal Económico. Apoie o jornalismo independente.

Topo da Agenda: O que não pode perder nos mercados e na economia esta sexta-feira

Com a confirmação de um segundo trimestre de crescimento negativo, a Reserva Federal olhará atentamente para os dados do mercado laboral, onde continua a destacar a força e rigidez observada para argumentar contra um cenário de recessão real. Caso os dados de setembro voltem a surpreender pela positiva, como em agosto, e a inflação continue a dar sinais de não abrandar, a possibilidade de subidas ainda mais expressivas do que 75 p.b. deverá ganhar força.

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.
Comentários