Presidente da Assembleia da Madeira considera que decisão do tribunal da União Europeia sobre Zona Franca é “altamente lesiva” para a região

O presidente da Assembleia Regional disse que a este “quadro de incerteza e incumprimento acresce uma progressiva desresponsabilização do Estado na cobertura dos custos de insularidade e, nalguns casos, até mesmo de custos de soberania, que têm vindo a ser assumidos pelos Orçamentos Regionais”.

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, disse que a decisão do tribunal da União Europeia, que rejeitou o recurso de Portugal sobre ajudas de Estado à Zona Franca, é “altamente lesiva” da credibilidade e estabilidade daquele que deveria ser um polo de diversificação e internacionalização da economia regional.

“Os investidores não podem estar ao sabor de querelas jurídicas que se vão arrastar no tempo, e que a par de outras de cariz ideológico e de má fé política, põem em causa, a imagem e atratividade da Zona Franca, e consequentemente da criação de riqueza e de receitas fiscais para a Madeira. A este quadro de incerteza e incumprimento acresce uma progressiva desresponsabilização do Estado na cobertura dos custos de insularidade e, nalguns casos, até mesmo de custos de soberania, que têm vindo a ser assumidos pelos Orçamentos regionais”, disse José Manuel Rodrigues, durante a conferência “O Futuro do Investimento Direto Estrangeiro”, promovida pela Ordem dos Advogados e a sociedade Sérvulo & Associados e Nuno Teixeira Advogados.

Recomendadas

Câmara do Funchal distingue empresários da restauração e duas associações de táxis em comemoração do Dia Mundial do Turismo

Pedro Calado enalteceu “a qualidade e a excelência” dos serviços prestados pelo sector de táxis, sublinhando que estes profissionais são muitas vezes “os grandes embaixadores da Madeira” e os primeiros a terem o contacto direto com os turistas quando chegam à cidade .

Comercialização de banana na Madeira aumentou 17,3% face ao ano passado

Do número total de bananas comercializadas de janeiro a agosto deste ano, 84,7% foi expedida, tendo como principal destino o Continente. Este valor era de 84,0% em 2021.

Valor mediano de avaliação bancária de habitação na Madeira atingiu máximos em agosto

Em agosto deste ano, o valor mediano de avaliação bancária de habitação RAM ficou em 1.385 euros/m2, um aumento de 1% em relação ao mês anterior e de 11,3% face ao mesmo mês do ano anterior.
Comentários