Presidente do Parlamento da Madeira pede concretização do Estatuto das Regiões Ultraperiféricas

O presidente da Assembleia da Madeira refere que estas regiões “foram muito afetadas pela pandemia, porque vivem sobretudo da indústria turística, e precisam de maiores apoios do que outras regiões europeias”.

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, pediu a concretização do Estatuto das Regiões Ultraperiféricas, durante uma audiência de apresentação de cumprimentos de Natal com o Corpo Consular da região.

“O artigo 349º do Tratado Europeu prevê um conjunto de princípios e de orientações que precisam de ser materializados na prática, para apoiar as Regiões Ultraperiféricas mais afastadas do centro da Europa. São Regiões que foram muito afetadas pela pandemia, porque vivem sobretudo da indústria turística, e precisam de maiores apoios do que outras regiões europeias”, defendeu José Manuel Rodrigues.

“Estas regiões são aquelas que dão dimensão atlântica à União Europeia e, portanto, devem merecer um estatuto especial, não só pelo seu afastamento em relação ao centro da Europa, mas também porque constituem uma mais valia no quadro da União Europeia”, disse o presidente da Assembleia da Madeira.

Martinica, Guadalupe, Guiana e Reunião, Saint-Martin, Saint-Barthélemy, Canárias, Madeira, Açores, no seu conjunto possuem 4,8 milhões de cidadãos.

Recomendadas

Câmara do Funchal quer criar mais e melhores condições para um desporto inclusivo

“Queremos uma cidade cada vez mais inclusiva e integradora”, defendeu a vereadora com os pelouros da Acção Social, Helena Leal, na apresentação dos terceiros Campeonatos do Mundo de Basquetebol e Judo para Atletas Síndrome de Down – Madeira 2022.

Saiba que tipo de informação é dada pela nova etiqueta energética

A informação que consta da etiqueta varia conforme o equipamento, mas existe um conjunto de informação comum.

UMa promove Macaronight para debater adaptação às alterações climáticas e restauração das águas e oceanos

Na Madeira, o projeto é liderado pela Universidade da Madeira e tem como parceiros a Secretaria Regional de Educação, a Câmara Municipal do Funchal, a ARDITI e a StartUp Madeira.
Comentários