Presidente israelita encontra-se com rei de Bahrein na primeira visita ao país

O rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, recebeu este domingo o presidente de Israel, na primeira visita oficial de um chefe de Estado israelita ao reino após as duas nações terem estabelecido relações diplomáticas em setembro de 2020.

A cerimónia de receção começou com os hinos de Israel e do Bahrein e, posteriormente, Isaac Herzog ofereceu ao monarca um mezuzá de prata, um pergaminho inspirado na Torá que é tradicionalmente entregue como um sinal de boa vontade, de acordo com um comunicado oficial do Governo de Israel.

Durante a reunião, Herzog, que é o primeiro chefe do Estado israelita a visitar o reino, disse que o “Bahrein vai à frente para fazer história na região, onde judeus e muçulmanos podem viver juntos e avançar em paz”.

“É um processo longo, mas podemos sonhar e podemos vê-lo”, declarou o presidente israelita.

Além disso, Herzog destacou a relevância da delegação que o acompanha na visita oficial, ligadas ao setor de negócios em Israel, “que estão ansiosos para se conectar e fazer negócios com o povo do Bahrein”.

“Esta visita tem um papel importante na consolidação das relações entre nossos dois países e em apoio a nossas aspirações comuns em termos de consolidação da paz e do desenvolvimento sustentável da região e do mundo”, afirmou, pelo seu lado, Al-Khalifa.

O monarca indicou que este encontro “representa uma oportunidade” para “testemunhar a beleza da diversidade religiosa e cultural” do Bahrein e também “o espírito de amizade, tolerância e coexistência pacífica”.

Isaac Herzog também viajará, na segunda-feira, para os Emirados Árabes Unidos, de acordo com o gabinete presidencial.

Recomendadas

Brasil gerou dois milhões de empregos no ano passado, menos do que em 2021

O Brasil, a maior economia da América Latina, gerou 2.037.982 empregos formais em 2022, 26,6% menos do que os criados em 2021, disse esta terça-feira o governo.

Turquia diz que é “atualmente impossível” a entrada da Suécia na NATO

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia referiu que neste momento o seu país não pode aceitar a adesão da Suécia à NATO. E não deu qualquer indicação de que Ancara tenha em vista voltar à mesa das negociações.

Tribunal espanhol determina que UEFA fica impedida de evitar Superliga

Competição que iria reunir algumas das melhores equipas do futebol europeu e mundial fica mais perto de se poder realizar. A UEFA terá feito uso da “posição de poder” para tentar impedir a realização da prova.
Comentários