Primeira-ministra “apanhada” a jogar Pokémon Go no parlamento

O episódio é insólito mas não é a primeira vez que acontece em Oslo. Erna Solberg jogou durante um debate e acabou por ser defendida pela líder da oposição.

A primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, nunca escondeu o gosto pelo famoso jogo Pokémon Go, tendo revelado aos jornalistas, no passado mês de agosto, que iria aproveitar a visita oficial à Eslováquia também para jogar no país. Agora, levou o vício para além do tempo livre, ao começar a jogar enquanto decorria um debate no Parlamento norueguês.

“Ela ouviu o que eu estava a dizer. Nós, mulheres, conseguimos fazer duas coisas ao mesmo tempo”, escreveu Trine Skei Grande, líder do partido liberal, na rede social Twitter.

A defesa que a dirigente da oposição fez questão de publicar deve-se ao facto de ela própria também ter sido fotografada a jogar o mesmo entretenimento, este verão, durante uma reunião sobre segurança nacional.

Em agosto, a chefe do executivo assegurou que esperava “abri ovos de 10 quilómetros” [uma das formas de ‘apanhar’ novos pokémons] durante a visita à Eslováquia.

Recomendadas

OCDE. Escassez de energia pode levar a recessão na Europa e aumentar inflação em 1,5 pontos percentuais

Uma escassez de energia mais grave, especialmente de gás, poderia aumentar a inflação da zona euro em 1,5 pp (pontos percentuais) e reduzir o crescimento na Europa em mais de 1,2 pp, levando a uma recessão, alerta a OCDE.

OCDE mais pessimista para 2023 vê economia da zona euro crescer 0,3% e inflação de 6,2%

Nas previsões económicas intercalares divulgadas hoje, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) revela-se mais otimista sobre o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro deste ano, melhorando a estimativa em 0,5 pontos percentuais (pp.) face a junho, para 3,1%, mas cortou em 1,3 pp. a de 2023 para 0,3%.

OCDE mantém crescimento global deste ano de 3% mas corta o de 2023 para 2,2%

A OCDE manteve as perspetivas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) mundial deste ano em 3%, prevendo que as economias do G20 cresçam 2,8% (menos 0,1 ponto percentual (pp.) do que em junho).
Comentários