Primeira vacina contra a covid-19 já foi administrada na Madeira

A Madeira recebeu nesta primeira fase 9.750 vacinas contra a covid-19.

A primeira vacina contra a covid-19 acaba de ser administrada na Madeira. Foram cinco profissionais de saúde que levaram as primeiras vacinas contra o coronavírus, em simultâneo, na região. Momento foi assinalado às 12h00.

Estas primeiras vacinas foram administradas no Serviço de Formação do Serviço de Saúde da RAM, no Hospital Dr. Nélio Mendonça.

A região recebeu neste primeiro momento 9.750 vacinas contra a covid-19.

As vacinas contra a covid-19 vão chegar à região em diversos momentos. O plano de vacinação indica que o envio das vacinas ocorra “em cada trimestre de 2021 e até ao primeiro trimestre de 2022”. O primeiro lote deve ter 9.750 vacinas.

Estão definidos três grupos prioritários e consequentemente três fases de vacinação. A primeira fase vai incluir “(1) Profissionais e residentes em lares e instituições similares; Profissionais e internados em unidades de cuidados continuados; (2) Pessoas com 50 ou mais anos, com pelo menos uma das seguintes patologias: (Insuficiência cardíaca; Doença coronária; Insuficiência renal (TFG< 60ml/min); DPOC ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração; (3) Profissionais de saúde diretamente envolvidos na prestação de cuidados a doentes; Profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos”.

Na segunda fase estão incluídos: “Pessoas com 65 ou mais anos com ou sem patologias (que não tenham sido
vacinadas previamente); (2) Pessoas entre 50 e os 64 anos com pelo menos uma das seguintes patologias: (Diabetes; Neoplasia maligna ativa; Doença renal crónica (TFG> 60ml/min); Insuficiência hepática; Obesidade (IMC>35kg/m2); Hipertensão arterial; Outras patologias poderão ser definidas posteriormente”.

Tem ainda uma terceira fase, que será definida de acordo com a evolução. A comissão coordenadora refere que nesta fase de vacinação está incluída: “Toda a restante população, caso sejam cumpridos os calendários de chegada das vacinas; (2) Novos grupos prioritários poderão ser definidos, caso os calendários não sejam cumpridos”.

A primeira fase de vacinação compreenderá 50 mil pessoas residentes no arquipélago, a segunda mais 50 mil pessoas e a terceira as restantes 100 mil previstas no plano, de acordo com Herberto Jesus, diretor regional da Saúde.

 

 

Recomendadas

Madeira: Iniciativa Liberal acusa Miguel Albuquerque de tomar decisões que favorecem o “mundo mediático” sobre a realidade

O partido considera que esta é uma estratégia que não leva ao desenvolvimento nem à criação de riqueza e que o presidente do executivo madeirense “vive acobertado pelo imediato absoluto”.

PremiumSotheby’s espera crescer na casa dos dois dígitos na Madeira em 2023

Em 2023 a previsão é de um aumento no investimento no imobiliário na região. A empresa deve fechar 2022 com o melhor desempenho de sempre desde que está na Madeira.

PremiumTurismo da Madeira e exportações ganham com valorização do dólar

O sector exportador e o turismo já sentem os efeitos da valorização do dólar face ao euro, indicam especialistas consultados pelo Económico Madeira. Desde o início do ano, o número de turistas norte-americanos disparou mais de 1.300%. Contudo a desvalorização do euro torna as importações mais caras, a começar pelos combustíveis.
Comentários