Primeira vez em oito anos: juros de Portugal abaixo dos de Itália

No dia em que a agência de notação financeira Fitch deverá seguir exemplo da Standard & Poor’s e retirar Portugal do ‘lixo’, os juros da dívida portuguesa no prazo a 10 anos caíram para valores inferiores aos de Itália.

No dia em que a agência de notação financeira Fitch deverá seguir exemplo da Standard & Poor’s e retirar Portugal do ‘lixo’, os juros da dívida portuguesa no prazo a 10 anos caíram para valores inferiores aos de Itália para mínimos de 2009, no início da manhã desta sexta-feira.

As yields Obrigações do Tesouro português atingiram um novo mínimo: 1,774%, comparando com a taxa de 1,779 das yields de Itália. Neste momento a tendência inverteu-se novamente e Portugal assinala 1,783%, enquanto Itália apresenta uma taxa de 1,774%.

Por volta das 8h50, em Lisboa, os juros a dez anos estavam a descer para 1,792%, contra 1,808% na quinta-feira e o mínimo desde maio de 2015, de 1,780%, verificado em 11 de dezembro. No prazo de cinco anos, os juros também estavam a recuar, para 0,462%, contra 0,473% na quinta-feira e o mínimo de sempre, de 0,412% em 08 de dezembro.

No mesmo sentido, os juros a dois anos estavam a cair para -0,309%, contra -0,305% na quinta-feira e o mínimo de sempre, de -0,461%, em 05 de dezembro. Os juros da Itália estavam a descer a dois e cinco anos e a subir a dez anos e os de Espanha a avançar a dois anos e a recuar a cinco e dez anos.

Juros da dívida soberana às 8h50 da manhã desta sexta-feira

Portugal *

  • 15/12 / -0,309 / 0,462 / 1,792
  • 14/12 / -0,305 / 0,473 / 1,808

Espanha

  • 15/12 / -0,372 / 0,288 / 1,431
  • 14/12 / -0,376 / 0,299 /1,442

Grécia

  • 15/12 / 1,876 / 3,302 / 4,067
  • 14/12 / 1,895 / 3,313 / 4,081

Irlanda

  • 15/12 / -0,615 / -0,121 / 0,491
  • 14/12 / -0,609 / -0,111 / 0,508

Itália

  • 15/12 / -0,340 / 0,511 / 1,789
  • 14/12 / -0,333/ 0,515 / 1,787

*2, 5 e 10 anos, respetivamente / Fonte: Bloomberg

Relacionadas

Saída do ‘lixo’: Fitch deverá seguir exemplo da S&P hoje

Moody’s, Fitch e Standard and Poor’s foram as três das quatro principais agências de notação financeira que atiraram Portugal para o nível de lixo durante a crise. Desde então, a saída do procedimento por défice excessivo, o crescimento económico impulsionado pelo momento favorável global e a estabilidade política justificaram maior otimismo.

Moody’s: “O peso da dívida vai iniciar uma queda sustentada após 2017”

O vice-presidente da Moody’s, Evan Wohlmann, está confiante que Portugal vai manter um défice abaixo de 3%, beneficiando do crescimento económico, mas aponta riscos à consolidação orçamental.

Fitch: melhoria do ‘rating’ é esperada, mas peso da dívida levanta dúvidas

A expetativa é que a Fitch faça o ‘upgrade’ da notação de Portugal esta sexta-feira, devido ao crescimento económico do país. No entanto, a agência já tinha subido a perspetiva em 2014 sem depois tomar qualquer decisão sobre alterações ao rating. Os tempos já não são os mesmos, mas o endividamento do país pode ser a razão para travar a subida.

Portugal vai fazer novo reembolso de mil milhões ao FMI

O IGCP pretende realizar um novo reembolso de mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional até ao final do ano, segundo uma apresentação aos investidores internacionais, que está disponível no site da entidade liderada por Cristina Casalinho. Com este reembolso, o total devolvido ao FMI em 2017 ascenderá a 10 mil milhões de euros, […]

Fitch pode subir rating de Portugal antes do Natal

Analistas e gestores de ativos antecipam que a Fitch siga a Standard & Poor’s e retire a dívida portuguesa do nível “lixo”.
Recomendadas

Prémio José Luís Sapateiro 2021 atribuído a trabalho de derivados sobre ações próprias

O Prémio José Luís Sapateiro, no valor de cinco mil euros, foi instituído pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários para distinguir uma dissertação académica ou um trabalho de investigação original que incida sobre um tema de relevância e interesse para o mercado de capitais português.

Juros da dívida de Portugal sobem a dois, cinco e dez anos

Às 08:30 em Lisboa, os juros a 10 anos avançavam para 3,203%, contra 3,166% na quinta-feira.

PSI no ‘vermelho’ em manhã mista nos mercados europeus

No mercado petrolífero, o brent ganha 0,04% para 94,46 pontos e o crude avança 0,08% para 88,52 pontos.
Comentários