Primeiros-ministros britânico e irlandês discutem impasse na Irlanda do Norte

Os primeiros-ministros britânico e irlandês, Rishi Sunak e Micheál Martin, encontram-se hoje para discutir o impasse político na Irlanda do Norte. 

Os dois líderes vão reunir-se antes de participarem no primeiro de dois dias da 38.ª cimeira do Conselho Anglo-Irlandês. Sunak será o primeiro primeiro-ministro a estar presente desde 2007.

O Conselho foi formado na sequência do acordo de paz de 1998 para a Irlanda do Norte com o objetivo de promover relações positivas e práticas entre Reino Unido e a Irlanda, funcionando como um fórum de consulta e cooperação.

A cimeira coincide com o anúncio pelo ministro para a Irlanda do Norte, Chris Heaton-Harris, de prorrogar eleições regionais na província britânica para 2023.

A constituição da Assembleia e do Executivo autónomos estão bloqueados pelo Partido Democrata Unionista (DUP), que exige a revogação do Protocolo da Irlanda do Norte negociado no processo do ‘Brexit’ que deixa o território alinhado com as regras do mercado único europeu.

As relações entre a Irlanda, membro da União Europeia (UE), e o Reino Unido, que saiu do bloco em 2021, têm estado ensombradas pelas consequências do ‘Brexit’ por causa do estatuto da Irlanda do Norte, que tem sido fonte de tensão entre Londres e os 27.

A fronteira entre a província britânica e a República da Irlanda é a única fronteira terrestre do Reino Unido com a UE, que deve permanecer aberta ao abrigo do acordo de paz de 1998, o qual também determina que o Executivo regional funcione num modelo de partilha de poder entre unionistas e republicanos.

O Protocolo foi a solução encontrada no processo de saída do Reino Unido da UE para respeitar estas condições, mas na prática criou uma fronteira aduaneira e regulamentar com o resto do Reino Unido, o que os unionistas consideram inaceitável.

A ameaça do Governo britânico de reverter unilateralmente o protocolo da Irlanda do Norte, que foi negociado na altura do ‘Brexit’, enfureceu Bruxelas, que só aceita ajustamentos e ameaça com represálias comerciais.

A cimeira terá lugar em Blackpool, no noroeste de Inglaterra, devendo ser aberta por Sunak, que participará num jantar com outros participantes.

O ministro para as Relações Intergovernamentais, Michael Gove, representará o Reino Unido na sessão plenária da cimeira na sexta-feira.

Recomendadas

Presidente de Taiwan falha estratégia de usar a China como ameaça

Tsai Ing-wen renunciou ao cargo de líder do Partido Democrático Progressista depois de a sua estratégia de enquadrar as eleições locais como uma demonstração de desafio à China não ter conquistado o eleitorado.

NATO Industrial Advisory reúne com a indústria da defesa em Gaia

Órgão consultivo e de assessoria de alto-nível que atua como foco e porta-voz das indústrias e das associações nacionais de defesa e segurança junto da NATO, reúne de 28 a 30 de novembro com 51 entidades de 25 países.

Obiang reeleito Presidente da Guiné Equatorial com 94,9% dos votos

O presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, ganhou as eleições presidenciais com 94,9%, anunciou a Junta Eleitoral Nacional, pelo que avança para o sexto mandato de sete anos. A oposição queixa-se de fraude generalizada.
Comentários