Principal conselheiro de Emmanuel Macron acusado de conflito de interesses

Alexis Kohler é acusado devido aos vínculos profissionais e familiares com a empresa de transporte ítalo-suíça Mediterranean Shipping Company.

Um alto funcionário do gabinete de Emmanuel Macron, Alexis Kohler, foi acusado, esta terça-feira, de conflito de interesses, segundo o “The Guardian”.

O homem que é considerado o braço direito de Macron é acusado devido aos vínculos profissionais e familiares com a empresa de transporte ítalo-suíça Mediterranean Shipping Company (MSC), administrada por primos da mãe, disse o promotor Jean-François Bohnert em comunicado.

Kohler, cujo trabalho envolve lidar com emergências, grandes questões económicas e sociais, já negou “categoricamente qualquer irregularidade”, disse o seu advogado, e mantém-se enquanto principal conselheiro de Emmanuel Macron.

Em 2018, a Anticor, uma ONG anticorrupção, apresentou uma queixa legal contra a Kohler por tráfico de influência ilegal em relação a contratos concedidos à MSC em 2010 e 2011. Kohler supostamente não revelou as conexões familiares com a MSC à agência francesa de investimentos públicos, onde trabalhava na época. O caso foi arquivado no ano seguinte, mas, em 2020, a Anticor avançou com uma ação civil.

O seu advogado, Eric Dezeuze, assegura que as evidências ligadas à acusação permitiria a Kohler “provar a inocência”.

A ação contra Alexis Kohler, ocorreu horas depois de outro aliado do presidente francês, o ministro da Justiça, Éric Dupond-Moretti, ter começado a ser julgado num caso separado, também um conflito de interesses. O processo contra Dupond-Moretti remonta a janeiro de 2021, quando a Anticor e um sindicato de magistrados entraram com uma queixa legal, acusando-o de usar os poderes ministeriais para se vingar dos inimigos.

Apesar dos pedidos da oposição para que Moretti fosse demitido, Macron reconduziu-o enquanto ministro da Justiça numa remodelação do seu executivo no início deste ano.

 

 

Recomendadas

Expectativas de exportação na Alemanha aumentam em novembro, diz Ifo

Depois de uma queda no mês anterior, a indústria automóvel volta a ter expectativa de crescimento nas exportações.

Ucrânia: Angola admite impacto no aumento dos preços dos bens alimentares

Segundo o secretário de Estado do Planeamento angolano, Milton Reis, Angola apesar de ser um exportador líquido das “commodities” energéticas “não está imune aos efeitos deste conflito”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.
Comentários