Procura de casa subiu 7,5% em Lisboa e desceu 5,6% no Porto no primeiro semestre

No entanto, as duas regiões continuam a ser as mais procuradas do país para encontrar casa. Lisboa lidera, representando 23,5% seguida pelo Porto, com 18,3% do total da procura, com um peso global de 42%.

A procura de casa em Portugal registou um aumento de 7,5% em Lisboa, mas observou uma descida de 5,6% na cidade do Porto no primeiro semestre do ano, segundo os dados apresentados pelo portal imobiliário “Imovirtual” esta quinta-feira, 11 de agosto.

No entanto, as duas regiões continuam a ser as mais procuradas do país para encontrar casa. Lisboa lidera, representando 23,5% seguida pelo Porto, com 18,3% do total da procura, com um peso global de 42%.

Os dados do “Imovirtual” indicam um interesse na procura de casa nos distritos de Braga (13,7%); Setúbal (9,4%), Faro (6,9%), Aveiro (6,2%), Leiria e Santarém (4,9% em ambos). Em sentido inverso, a procura de casa caiu sobretudo na Guarda (11,4%) e Viseu (8,6%).

O maior interesse nas casas do interior do país é uma tendência que tem sido verificada nos últimos dois anos, com 2021 a registar um aumento global de 14% face a 2020 e de 51% em relação a 2019.

Ricardo Feferbaum, diretor geral do Imovirtual, salienta que “é interessante vermos cada vez mais pessoas interessadas em Aveiro, Leiria e Santarém, regiões com grande potencial de desenvolvimento e crescimento, em linha com uma tendência de descentralização e mudança para o interior”.

Recomendadas

Venda de casas em Portugal desceu 8% no verão

Entre os meses de junho e agosto foram vendidas no país 37.900 casas, em comparação com as 41.310 habitações transacionadas no primeiro trimestre do ano.

Promotora imobiliária portuguesa coloca mais 102 apartamentos no mercado

A Solyd Property Developers arrancou a construção do ‘Terraces Mirear’ Bloco B, que se encontra integrado no projeto que está a ser desenvolvido em Miraflores, depois de no final do ano passado ter lançado o primeiro edifício, o ‘Terraces Mirear’ Bloco A.

Avaliação das casas desceu para os 1.414 euros por m2 em agosto

Este valor representa uma ligeira diminuição de três euros face ao mês anterior. A nível homólogo a taxa de variação situou-se nos 15,8%, em comparação com os 16,1% de julho.
Comentários