Procura por casas novas em Portugal subiu 13% até novembro

Já a procura por quintas, herdades e apartamentos verificou uma descida superior a 14%.

A procura de casas novas para comprar em Portugal registou um crescimento homólogo de 12,8% entre os meses de janeiro e novembro de 2021, segundo os dados revelados pelo portal imobiliário “Imovirtual” esta segunda-feira, 20 de dezembro.

De resto, esta foi a única categoria no segmento da habitação a verificar um aumento face ao ano anterior. Em sentido inverso, a procura por quintas e herdades verifico uma descida de 14,6%, passando dos cinco milhões de visualizações no ano passado para 4,3 milhões de visualizações de 2021.

Seguem-se os apartamentos com uma quebra de 14,5%, passando das 74,8 milhões de visualizações em 2020 para as 63,9 milhões de visualizações em 2021. Também a procura de terrenos para compra abrandou 6,4% em 2021, com cerca de 6,9 milhões de visualizações, em comparação com 7,4 milhões de visualizações do ano anterior.

A descer esteve ainda a procura por moradias (4,4%) o que representou 52,2 milhões de visualizações em 2021, face às 54,6 milhões de visualizações no período homólogo.

Fazendo um comparativo com o período pré-pandémico de 2019, verifica-se um aumento da procura para compra em todas as categorias, com exceção dos apartamentos que registaram uma descida de 22,9%.

A categoria que apresentou um maior crescimento em 2021 foram os terrenos para compra (37,9%) face ao mesmo período de 2019, seguindo-se as quintas e herdades com um aumento de 22,5%. A subir estiveram também a procura para a compra de moradias (16,9%) face a 2019.

Ricardo Feferbaum, Diretor Geral do Imovirtual, salienta que em comparação com o ano passado, “é interessante vermos o crescimento da procura por nova construção, o que pode também significar algum aumento do investimento nacional e internacional no mercado imobiliário”.

Recomendadas

PremiumNorfin estima investir 750 milhões de euros em projetos até 2027

Deste valor, 700 milhões serão direccionados para a promoção de construção nova, nomeadamente, 350 milhões para a área residencial, 200 milhões para o segmento de escritórios, 100 milhões de euros para o sector da hotelaria e 50 milhões de euros em retalho.

PremiumMaior negócio imobiliário do ano em Portugal atrai 20 propostas (com áudio)

As propostas não vinculativas para a compra dos ativos que a VIC Properties pôs à venda foram entregues na passada sexta-feira. Entre as mais de 20 propostas entregues está a da Vanguard Properties para a Herdade do Pinheirinho.

Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em dezembro

A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a três, seis e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos.
Comentários