Procura por moradias para comprar cresce 38% em novembro

Imovirtual diz que no segmento de venda o distrito com o maior aumento no preço médio foi Portalegre (+6,6%), ao passar de 108.510 euros em outubro para 115.645 euros em novembro de 2020. No entanto, quando comparado com novembro de 2019, este distrito apresenta uma queda significativa (-16,8%).

A procura pela compra de moradias disparou 38,4% em novembro face ao mesmo período do ano passado. O preço médio de venda apresentou um ligeiro aumento (5,6%) de 327.263 euros para 345.669 euros face a 2019, segundo os dados de um estudo divulgado pelo Imovirtual esta sexta-feira.

Beja é o distrito com o maior crescimento (+10,9%) ao passar de 121.941 euros para 135.234 euros. Em sentido inverso, Portalegre é o distrito com a maior quebra (-16,78%) ao passar de 138.959 euros para os 115.645 euros.

Ainda no segmento de venda, o distrito com o maior aumento no preço médio foi Portalegre (+6,6%), ao passar de 108.510 euros em outubro para 115.645 euros em novembro de 2020. No entanto, quando comparado com novembro de 2019, este distrito apresenta uma queda significativa (-16,8%).

No arrendamento, face a novembro de 2019, verifica-se um decréscimo no preço médio (-12,3%) ao passar de 1.168 euros para os 1.024 euros. Ainda sobre este indicador, e tendo em conta o mesmo período, Porto (-18,2% de 1.110 euros para os 908 euros) e Lisboa com (-12,2% de 1.498 euros para 1.316 euros) foram os distritos que registaram maior quebra.

Entre outubro e novembro de 2020, o preço médio de venda apresenta um ligeiro crescimento de +1,5% que, em termos absolutos, se reflete na passagem de 340.557 euros para os 345.669 euros. O distrito de Lisboa teve um ligeiro aumento de 0,9% comparativamente ao mês anterior (de 539.164 euros para 544.121 euros), mas quando comparado ao mesmo período de 2019 assiste-se a um crescimento mais significativo de 4,9% (de 518.800 euros para os 544.121 euros).

Ainda na comparação de outubro a novembro de 2020, no Porto verifica-se um aumento do preço médio de 2,1% (de 304.111 euros para 310.472 euros). Essa subida também se observa quando comparado a novembro de 2019 (6,9% de 290.422 euros para 310.472 euros).

Já no arrendamento, o preço médio passou de 1.020 euros em outubro para os 1.024 euros em novembro (+0,4%). Beja é o distrito que teve o maior crescimento +12% face a outubro, ao passar de 550 euros para 616 euros, enquanto em Viana do Castelo o preço médio passou de 542 euros para 523 euros (-3,5%).

Recomendadas

Procura por quartos aumenta cerca de 50% em comparação ao ano passado

Segundo a Imovirtual “desde junho de 2021 até ao presente, existem dois grandes picos de procura, que ocorrem no início de setembro de 2021 e no início de setembro de 2022”.

Volkswagen Financial Services cria novo hub tecnológico em Matosinhos com apoio da CBRE

A CBRE, consultora na prestação de serviços para o sector imobiliário, acaba de fixar o novo hub tecnológico da Volkswagen Financial Services no Lionesa Business Hub, em Leça do Balio, no concelho de Matosinhos. As instalações da empresa alemã ocupam um total de 1.100 metros quadrados.

Preços da habitação aumentaram 13,2% no segundo trimestre e atingem recorde

No trimestre de referência, investidores não residentes foram responsáveis por 6,4% do número total de transações (2.783 habitações), correspondendo a 11,9% do valor total transacionado. Nesta procura, a categoria União Europeia correspondeu a 3,6% e os restantes países a 2,8%. 
Comentários