Procura por transportes públicos está entre 40% e 50% do que era em 2019

O ministro do Ambiente adiantou que “tem havido um reforço apenas para responder a focos de procura em determinados períodos do dia, como de manhã”.

“Os valores de procura por transportes públicos estão neste momento entre os 40% e os 50% em relação ao que havia no ano passado”, assegurou hoje, dia 14 de dezembro, João Pedro Matos Fernandes, em declarações aos jornalistas, na cerimónia de retoma das ligações fluviais diretas da Transtejo entre o terminal do Cais do Sodré e o do Seixal.

O ministro do Ambiente adiantou que “tem havido um reforço apenas para responder a focos de procura em determinados períodos do dia, como de manhã”.

“São absolutamente marginais os casos em que aparece uma procura de transportes públicos acima dos dois terços. Então, em termos de média, estamos muito abaixo dos dois terços”, assegurou Matos Fernandes, sublinhando que, se os passageiros respeitarem as regras impostas pela DGS – Direção Geral de Saúde, continua a ser seguro viajar nos transportes públicos em tempos de pandemia.

Recomendadas

“Empresas arriscam sozinhas a entrada em mercados pela fraca dinamização e falta de apoio”

Mais de mil empresas participaram no Portugal Exportador no dia 23, orientado para a estratégia de internacionalização.

Rampa Digital dá consultoria às empresas sobre negócios no online

Associação .PT, gestora do domínio web português, quis estar perto das empresas que estão em processo de internacionalização.

Greve na Vueling com impacto reduzido tanto em partidas como chegadas de voos

A Vueling espera operar normalmente hoje 502 voos em toda a sua rede: 136 dos 162 programados em Barcelona (84%), 198 dos 215 programados no resto de Espanha (92%) e 169 dos 184 programados internacionalmente (92%).
Comentários