Produção de energia de origem renovável caiu em maio, diz APREN

No acumulado de janeiro a maio, foram gerados 18.054 GWh de eletricidade, dos quais 58,8 % foram de origem renovável.

Em Portugal Continental foram gerados 18.054 GWh (gigawatt-hora) de eletricidade no acumulado dos meses de janeiro a maio de 2022, dos quais 58,8 % foram de origem renovável.

No mês de maio, especificamente, foram gerados 3.377 GWh de eletricidade, dos quais 56,3 % tiveram origem renovável, segundo o Boletim de Eletricidade Renovável da APREN relativo a maio de 2022.

De acordo com o Boletim de Eletricidade Renovável, publicado mensalmente pela Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN), “entre os dias 1 e 31 de maio de 2022, a incorporação renovável foi de 56,3%, no total de 3.377 GWh produzidos” em Portugal Continental.

Os valores registados em maio representam uma diminuição de 4,2% face a maio de 2021, que se deve, sobretudo, a` diminuição dos índices de eolicidade e de hidraulicidade, que resultaram num decréscimo da produção eólica e hídrica, segundo a APREN.

Face a abril, Portugal diminuiu a incorporação renovável em 5,8%, ficando em quarto lugar nos países com maior incorporação renovável na Europa, atrás da Noruega, Dinamarca e Áustria, que obtiveram 99,6%, 76,1% e 73,2%, respetivamente.

Já a produção solar atingiu os 8,2% da produção total, o que corresponde ao maior valor alguma vez registado em Portugal.

A APREN detalha ainda que “com o acumulado dos meses de janeiro a maio de 2022, o setor electroprodutor emitiu um total de 2,4 MtCO2eq [metric tons of carbon dioxide equivalent], sendo que o setor da eletricidade renovável evitou a emissão de 3,4 MtCO2eq e o gasto de 1.528 milões de euros na importação de gás natural”.

No mesmo período, o preço médio horário no Mercado Ibérico de Eletricidade (MIBEL) em Portugal fixou-se em 213,4 euros por megawatt-hora (MWh), o que representa um aumento superior ao quádruplo, comparativamente ao mesmo período do ano anterior.

Entre dia 1 de janeiro e 31 de maio de 2022, Portugal manteve-se o quarto país com maior incorporação renovável na geração de eletricidade.

No mesmo espaço temporal, o Sistema Elétrico Nacional registou um saldo importador de 4.400 GWh, com exportações de eletricidade de 1.082 GWh e importações de 5.482 GWh.

Recomendadas

Vítor Constâncio vê Portugal com menor probabilidade de uma recessão do que resto da UE

A reduzida exposição à energia russa significa que Portugal está numa posição vantajosa para fazer face aos próximos semestres, considerou o antigo governador do BdP, ainda que seja expectável uma “recessão leve” na Europa e nos EUA.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira, 4 de julho

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.

Produção industrial aumentou 12% em 2021, retomando os níveis de 2019 (com áudio)

Entre os produtos mais vendidos o ano passado, destacaram-se os Gasóleos e Marine Diesel, que registaram um crescimento de 4,2% e representaram 3,7% do total das vendas de produtos produzidos.
Comentários