Produção de energia elétrica sobe 12% na Madeira

No primeiro trimestre foram produzidos 219,5 GWh de energia elétrica.

A produção de energia elétrica subiu 12,2% na Madeira, no primeiro trimestre, para os 219,5 GWh, de acordo com os dados da Direção Regional de Estatística (DREM).

“Comparativamente ao período de janeiro a março de 2021, assistiu-se a uma menor preponderância das fontes hídrica (-10,9%) e fotovoltaica (-2,0%) na produção de energia, em detrimento das fontes eólica (+66,5%), dos resíduos sólidos urbanos (+18,5%) e da térmica (+7,6%). Consequentemente, a fatia da energia total emitida com recurso a fonte térmica passou de 57,1% no primeiro trimestre de 2021 para 54,7% no trimestre em referência, o que significa que a quota de renováveis atingiu os 45,3% no período em análise (42,9% no trimestre homólogo)”, diz a DREM.

Dos 219,5 GWh, 99,4 GWh foram a partir de energia renovável, uma subida de 18,2%, e 120,2 GWh a partir de fontes não renováveis, uma subida de 7,6%.

O gás natural concentrou 20,2% em termos do total da produção de energia elétrica.

Recomendadas

Madeira: Festival na Ponta do Sol recebe Tiago Bettencourt este sábado

Com atuação marcada para as 23h00 este sábado, dia 28 de maio, o cantor e compositor português e vocalista da antiga banda Toranja, Tiago Bettencourt, tem como temas mais conhecidos a rendição de ‘Canção do Engate, original de António Variações, e ‘Morena’. O seu mais recente álbum, ‘Rumo ao Eclipse’, foi lançado em 2020.

OE2022: Deputados do PSD-Madeira contrariam partido e abstêm-se de voto

Os deputados do PSD/Madeira justificaram hoje a sua abstenção na votação do Orçamento de Estado de 2022, aprovado hoje pela maioria parlamentar, por esperarem “boas concretizações” dos assuntos pendentes com a República e um melhor relacionamento institucional.

Governo dos Açores rejeita novas medidas para controlar pandemia de covid-19

 “Perante a inexistência de óbitos, perante a redução de casos em termos de internamentos em cuidados intensivos, não se afigura necessário tomar outras medidas. Se for necessário, tomaremos. Nesta fase, não”, afirmou.
Comentários