Produção industrial acelera 9,3%, para 85,6 mil milhões de euros, em 2017

No ano passado, registou-se um aceleramento no total das vendas de produtos e prestação de serviços na indústria transformadora portuguesa.

Mike Stone/Reuters

A produção industrial cresceu 9,3% em 2017, em termos nominais, acelerando face ao ano anterior, para 85,6 mil milhões de euros, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta segunda-feira, no boletim “Estatísticas da Produção Industrial”. Isto significa a um aceleramento no total das vendas de produtos e prestação de serviços na indústria transformadora em Portugal.

A fabricação de produtos petrolíferos refinados, a fabricação de veículos automóveis e a fabricação de produtos químicos cresceram significativamente no ano passado. O fabrico de produtos petrolíferos refinados cresceu 1,7 pontos percentuais, registando uma variação de 19,8%, face a 2017; o fabrico de veículos automóveis subiu 1,6 pontos percentuais, apresentando uma variação de 18,9%, em comparação com o ano passado; e o fabrico de produtos químicos aumentou 0,7 pontos percentuais, tendo apresentado uma variação de 14,5%, face a 2017.

A travar o aceleramento da produção industrial, em 2017, estará a involução do total de venda de produtos e prestação de serviços da industria do tabaco, de acordo com o INE. No ano passado, a indústria tabaqueira registou uma “nova contração”, caindo 0,1 pontos percentuais. Assim registou um decréscimo de 13,8% em 2017, depois de se ter assinalado uma quebra de 4,6% em 2016. Estes números poderão ser uma reflexão da “redução do hábito de consumo deste tipo de produtos”, segundo o relatório do instituto.

Recomendadas

CEO da EDP diz que Portugal tem sido “exemplo de estabilidade” nos preços para as famílias

Em declarações aos jornalistas durante uma visita a um parque solar flutuante em Singapura, o CEO da EDP disse que a evolução dos preços em Portugal, incluindo um aumento médio de cerca de 3% do valor global da fatura de eletricidade dos clientes residenciais da EDP Comercial a partir de janeiro, “é uma coisa perfeitamente estável face ao enquadramento que existe”.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

A União Europeia deverá divulgar na quarta-feira dados concretos sobre a evolução do emprego no terceiro trimestre deste ano. O indicador é importante na definição da estratégia de política monetária daqui para a frente, já que historicamente sinaliza (ou não) um cenário de recessão – uma preocupação que tem estado na agenda dos bancos centrais.

Adjudicados últimos seis lotes do concurso para fornecimento de serviços à rede SIRESP

O concurso para fornecimento de serviços à rede de emergência SIRESP foi concluído na segunda-feira, antes do prazo, com a adjudicação dos restantes seis lotes, anunciou hoje a empresa que gere o sistema.
Comentários