Produção industrial cresceu 2,5% na zona euro e 3,5% na UE em agosto

Em comparação com julho de 2022, o índice cresceu 1,5% na zona euro e 1,1% na UE em agosto.

O índice de produção industrial ajustado cresceu 2,5% na zona euro e 3,5% na União Europeia (UE) em agosto, relativamente ao período homólogo do ano passado, de acordo com os dados do Eurostat. Quando comparado com julho, o índice aumentou 1,5% na zona euro e 1,1% na UE. No mês anterior, registaram-se variações de -2,3% e -1,5%, respetivamente.

Em agosto de 2022, face ao mesmo mês do ano precedente, a produção cresceu 8,2% nos bens capitais , 4,2% nos bens duradouros, 3,2% nos bens não duradouros e 0,1% nos bens intermédios. Em sentido contrário ficou a energia, com menos 0,5%.

A nível nacional, registou-se um crescimento na ordem dos 4,1% (-0,1% em julho).

Relativamente aos Estados-membros para os quais existem números, as maiores evoluções ocorreram na Bulgária (+16,5%), Lituânia (+14,4%) e Dinamarca (+14,1%). As maiores reduções foram registadas na Bélgica (-10,3%), Luxemburgo (-2,5%) e Eslováquia (-2,0%).

Na zona euro, se comparado o mês de agosto com o mês de julho, verifica-se um aumento de 2,8% na produção nos bens capitais, 0,9% nos bens duradouros e 0,7% nos bens não duradouros, ao passo que a produção de bens intermédios reduziu 0,5% e a energia caiu 2,1%.

Em Portugal verificou-se um crescimento de 2,9% (-0,7% em julho).

Entre os Estados-membros acerca dos quais existem dados disponíveis, os maiores crescimentos mensais foram registados na Irlanda (+16,6%), Estónia (+5,0%) e Dinamarca (+4,3%). As maiores reduções observaram-se na Suécia (-7,0%), Bélgica  (-6,1%) e os Países Baixos (-1,5%).

Recomendadas

Dois terços dos municípios aplicam derrama de IRC sendo 127 com taxa máxima

Dois terços dos municípios portugueses vão cobrar derrama de IRC às empresas instaladas nos seus concelhos, havendo 127 que aplicarão o valor máximo de 1,5%, segundo a tabela de taxas agora divulgada pelo fisco.

Governo aprova extinção do fundo de pensões da Caixa

A extinção do fundos de pensões da CGD já está aprovada. Os beneficiários não serão, contudo, prejudicados, já que as responsabilidades passam para a CGA.

Reformas antecipadas de pessoas com deficiência vão ter condições mais favoráveis

O Governo aprovou esta tarde as regras do regime mais favorável de antecipação da idade da reforma para as pessoas com deficiência. Nestes casos, não são aplicados cortes.
Comentários