Produção industrial regista variação homóloga de 0,5% em março

“Note-se que a recuperação se deveu fundamentalmente à produção de eletricidade, seja pelo forte crescimento da eólica e térmica, seja pela recuperação da hídrica, embora mantendo-se com variação homóloga negativa”, afirma o INE.

A produção industrial registou uma taxa de variação homóloga de 0,5% em março e um aumento de 4,6 pontos percentuais (p.p) face ao mês de fevereiro, conforme os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira, 3 de maio.

O crescimento foi especialmente influenciado pelo agrupamento da energia, sem o qual o índice agregado teve um crescimento de 1,6% (3,1% no mês anterior). O agrupamento de bens intermédios apresentou o contributo mais influente para a variação do índice total (1,2 p.p.), originado por uma taxa de variação de 3,5% (2,7% no mês anterior), revela o INE.

Já o agrupamento de bens de consumo contribuiu com 1%, tendo abrandado de uma variação homóloga de 7,9%, em fevereiro para 3,1% no mês em análise.

Combinados, os agrupamentos de bens de investimento e de energia apresentaram contributos negativos (-0,9 p.p. cada), em resultado de taxas de variação de -6,0% e de -4,6%, com o INE a destacar a “forte recuperação da energia” que tinha contraído 32,5% em fevereiro.

“Note-se que a recuperação se deveu fundamentalmente à produção de eletricidade, seja pelo forte crescimento da eólica e térmica, seja pela recuperação da hídrica, embora mantendo-se com variação homóloga negativa”, afirma o INE.

Olhando para a variação mensal, o índice de produção industrial foi de 4,3% em fevereiro (0,8% em fevereiro), com destaque para o agrupamento de energia que deu um contributo de 4,4% para a variação do índice total, originado por uma taxa de variação de 31,0% (-13,9% no mês anterior).

No que respeita à variação trimestral, o índice agregado registou uma variação homóloga de -2,3% no primeiro trimestre de 2022 (no trimestre anterior,
a variação tinha sido -1,6%). Aqui, à semelhança da variação mensal, o agrupamento de energia apresenta o maior contributo, mas desta feita, negativo, -18,1% (-16,1% no quarto trimestre de 2021).

Recomendadas

Altri dá 25 ações da GreenVolt por cada 100 títulos e 24 cêntimos em dinheiro

A Altri fez uma retificação em baixa ao valor que pagará em numerário. “Adicionalmente à distribuição em espécie, serão distribuídos aos acionistas da Altri dividendos em numerário ilíquido por ação de 0,24 euros”, diz em comunicado.

Farminveste SGPS emite 3 milhões de obrigações convertíveis

Durante a operação, que termina a 1 de julho, serão emitidas para compra e/ou troca até três milhões de obrigações, com o custo unitário de cinco euros, sendo as mesmas remuneradas a um juro anual de 4,75%.

Acionistas da Novabase aprovam redução de capital para 33 milhões para cobrir prejuízos

Os acionistas da Novabase aprovaram a redução do capital da tecnológica de 54,6 milhões de euros para perto de 33 milhões de euros, para cobrir prejuízos e libertar excesso de capital, de acordo com um comunicado enviado ao mercado.
Comentários