Produção total vendida de produtos de alta tecnologia na UE bate recorde de uma década

Em 2021, a produção total vendida de produtos de alta tecnologia na UE rendeu 368 mil milhões de euros. A maior categoria na produção de produtos de alta tecnologia em 2021 foi a farmácia, representando 33% do total, eletrónica/telecomunicações foi a segunda maior categoria (22%), seguida por instrumentos científicos (19%).

A produção total vendida de produtos de alta tecnologia da União Europeia foi de 368 mil milhões de euros em 2021, representando um aumento de 11% face a 2020 (quando esse valor se fixava em 332 mil milhões) e um recorde desde 2011, segundo o Eurostat.

Grande parte desse aumento pode ser atribuído ao crescimento dos sectores farmacêutico (que cresceu 25%, de 97 mil milhões em 2020 para 122 mil milhões o ano passado), bem como do de eletroeletrónicos e telecomunicações, que registou um aumento de 13%, de 73 mil milhões em 2020 para 82 mil milhões em 2021.

A maior categoria na produção de produtos de alta tecnologia em 2021 foi a farmácia, representando 33% do total, eletrónica/telecomunicações foi a segunda maior categoria (22%), seguida por instrumentos científicos (19%), e as demais categorias com participação inferior a 10%.

“Tanto as importações quanto as exportações de produtos de alta tecnologia da UE aumentaram 13% em 2021, em comparação com 2020, atingindo 392 mil milhões de euros e 385 mil milhões, por esta ordem”, indica o comunicado. Estes valores estão acima dos níveis pré-pandemia em 2019, ano em que as importações foram de 365 mil milhões de euros e as exportações de 382 mil milhões.

No ano em análise, mais da metade do total de importações da UE de produtos de alta tecnologia de países não pertencentes à UE veio da China (38%) e dos Estados Unidos (19%), totalizando 223 mil milhões do total das importações. Os restantes principais parceiros comerciais consistiam na Suíça (30 mil milhões de euros), Reino Unido e Taiwan (ambos 16 mil milhões de euros). A maior categoria nessas importações foi de eletrónica/telecomunicações com 152 mil milhões de euros”, acrescenta o gabinete de estatística.

Nas exportações, a situação inverteu-se: os Estados Unidos foram o principal parceiro comercial em 2021 (98 mil milhões de euros), seguidos da China (48 mil milhões), representando, em conjunto, de 37% de todas as exportações de alta tecnologia. “Esses países foram seguidos pelo Reino Unido (37 mil milhões de euros), Suíça (24 mil milhões) e Japão (16 mil milhões). Em 2021, a maior categoria nas exportações de produtos de alta tecnologia foi a farmácia, com 127 mil milhões de euros”, conclui.

Recomendadas

ONU em São Tomé elogia autoridades após ataque a quartel e pede que país seja “bom aluno”

Em entrevista à Lusa, Eric Overvest declarou que o escritório da ONU em São Tomé e Príncipe acompanhou, ao longo do dia, os acontecimentos, junto das autoridades, na sequência do assalto, por quatro homens, ao quartel militar, que o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, classificou como “tentativa de golpe de Estado”.

PremiumJoe Biden arrisca teto para o preço do petróleo russo

A decisão não conseguiu consenso na União Europeia. Moscovo adverte que pode ser o primeiro passo para uma crise petrolífera sem precedentes. Com a Ucrânia às escuras e com frio, o Kremlin acha que a NATO já está a combater a Rússia.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo vai liderar fundo de resgate da zona euro

Num comunicado hoje divulgado, o fundo de resgate do euro indica que “o Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, nomeou hoje o ex-ministro das finanças luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor-executivo”, que ocupa a partir de 1 de dezembro.
Comentários