Produtores de petróleo terão reunião extra se a produção de petróleo “não reduzir o suficiente”

Se o corte acordado na produção de petróleo de 1,2 milhões de barris por dia não for suficiente para equilibrar o mercado, a OPEP e os produtores aliados vão ter uma reunião extraordinária e “farão o que for necessário”, afirmou o ministro da Energia dos Emirados Árabes Unidos, Suhail al-Mazrouei.

Os produtores aliados da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) irão realizar uma reunião extraordinária se o corte acordado na produção de petróleo em 1,2 milhões de barris por dia não for suficiente para equilibrar o mercado, e “farão o que for necessário”, referiu o ministro da Energia dos Emirados Árabes Unidos, Suhail al-Mazrouei, este domingo, de acordo com a agência “Reuters”.

“A ampliação do acordo de produção assinado no início de dezembro não será um problema e os produtores farão o que o mercado exige”, afirmou Suhail al-Mazrouei, numa conferência de imprensa após uma reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo árabes no Kuwait.

“O plano (para cortar a produção de petróleo) está estudado, mas se não funcionar, sempre temos o poder na OPEP de convocar uma reunião extraordinária”, acrescentou Suhail al-Mazrouei.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados liderados pela Rússia concordaram este mês em reduzir a produção de petróleo em mais do que o mercado esperava.

Ainda assim, os preços do petróleo caíram na sexta-feira para o menor nível desde o terceiro trimestre de 2017, com o excesso de oferta global, mantendo os compradores longe do mercado antes dos feriados nas próximas duas semanas.

Mazrouei  falou numa conferência de imprensa com o governador da OPEP na Arábia Saudita, Adeeb Al-Aama, e com o ministro do Petróleo iraquiano, Thamir Ghadhban.

Aama disse que “o excesso de oferta no mercado de petróleo caiu para 37 milhões de barris de petróleo em novembro, face aos 340 milhões de barris em janeiro de 2017, quando a OPEP e os seus aliados começaram a cortar a produção na tentativa de elevar o preço do petróleo.

Ghadhban concordou com a expetativa do ministro da Energia da Arábia Saudita de que a decisão será renovada, acrescentando que o Iraque estará disposto a estender o acordo de produção em abril. A OPEP realiza a sua próxima reunião plenária nesse mês em Viena, na Áustria.

“Nós estaremos a observar os preços e como eles reagem com o tempo”, afirmou Thamir Ghadhban.

Recomendadas

Metro de Lisboa tem um novo Provedor do Cliente e é o ex-ministro Vieira da Silva

Vieira da Silva foi eleito Provedor do Cliente do Metro de Lisboa, mas é “um contrato de prestação de serviço não remunerado”. O mandato é de um ano, renovável sucessivamente por iguais períodos.

“Nem eu nem a FPF quisemos criar esquema para iludir a AT”, defende selecionador sobre empresa que detém

Fernando Santos pretendia a anulação de liquidação de IRS no valor de cerca de 4 milhões de euros, verba relativa aos anos 2016 e 2017, sabe o JE. O contrato celebrado entre o selecionador e a FPF foi efetuado através de uma empresa, sendo que o respetivo IRC já foi liquidado.

NOS avança com dados móveis ilimitados nos novos cartões móveis com pagamento em fatura

“A NOS oferece dados móveis ilimitados até ao final do ano a todos os clientes com novos cartões móveis com pagamento em fatura”, refere a operadora em comunicado.
Comentários