Projeto nacional lançado em Coimbra vai desenvolver marcas territoriais

O CEIT – Centro Estratégico de Inovação Territorial e a Coimbra Business School lançaram hoje o Portugal Branding – Programa Nacional de Desenvolvimento de Marcas Territoriais, que visa mapear, reconhecer e implementar as melhores práticas ao nível da gestão de marcas no território nacional.

“É um projeto construído na perspetiva de investigarmos e desenvolvermos um referencial científico que permita avaliar uma marca territorial, que hoje ainda sofrem de falta de perceção”, disse aos jornalistas do presidente executivo do CEIT.

Segundo Cristóvão Monteiro, trata-se de estudar as marcas de referência que estão já no projeto de investigação e “construir-se um referencial que possa servir, não só para as marcas que estão no projeto, mas para todas as que se quiserem juntar”.

“Mais do que um logótipo ou elementos de comunicação estamos a falar de qualificação e estruturação do território”, sublinhou o investigador, salientando que 17 municípios, de Albufeira a Ponte de Lima, já aderiram ao projeto.

Para o diretor do CEIT, as marcas territoriais “são ativos estratégicos fundamentais no desenvolvimento, diferenciação e promoção dos territórios”, contribuindo para a criação “de sentidos de pertença, perceções externas, geração de valor acrescentado nos produtos locais, desenvolvimento de recursos de comunicação, alinhamento estratégico da oferta turística e iniciativas de atração de novos residentes e de investimento”.

Durante o próximo ano, uma equipa de especialistas vai avaliar o estado de maturidade das respetivas marcas territoriais, através de uma matriz de critérios subdivididos por cinco eixos de atuação que vão desde a governação, à identidade e perceção da marca.

De acordo com Cristóvão Monteiro, a matriz foi desenvolvida por docentes e investigadores ao longo dos últimos dois anos, tendo como base diversos casos de estudo nacionais e internacionais.

Para 2023, está previsto um calendário de atividades complementares onde se incluem ‘workshops’, formações avançadas, debates e uma conferência nacional sobre o tema das marcas territoriais.

Nesta fase inicial, o projeto está direcionado para os municípios, apoiando-os na deteção de oportunidades de melhoria e recomendações de evolução “para uma autêntica operação estratégica de branding e de marketing territorial”.

Integram o projeto um conjunto de marcas “territoriais relevantes” a nível nacional, segundo o diretor executivo do CEIT, entre elas Albufeira, Alcochete, Baião, Braga, cascais, Castelo Branco, Castro Daire, Coimbra, Fundão, Lisboa, Lousã, Maia, Palmela, Ponte de Lima, Sertã, Sesimbra e Vouzela.

Para Alexandre Gomes da Silva, presidente da Coimbra Business School, “este é um projeto que cruza a investigação científica e a aplicabilidade prática ao nível dos territórios, nos quais se assiste a uma mudança de paradigma, em que hoje se procura mais as experiências locais do que a visitação.

Recomendadas

80% dos que se despediram em 2022 arrependem-se da decisão, aponta estudo

O fenómeno que ficou conhecido como ‘a grande demissão’ resultou num grande arrependimento. 80% dos trabalhadores que largaram os seus empregos no ano passado gostaria de voltar atrás na decisão, revela um estudo da Paychex.

Investigador do Técnico recebe bolsa europeia para estudar redes neuronais artificiais

André Martins quer apresentar soluções para alguns problemas fundamentais do processamento de linguagem natural (NLP). O seu campo de estudo são redes neuronais artificiais aplicadas ao processamento de linguagem natural

Centro de Data Science da Nova SBE lança página com ofertas de emprego e voluntariado de impacto social

A página apresenta informação sobre os perfis pretendidos pelas organizações sociais, podendo os candidatos submeter a candidatura através de e-mail, Linkedin, ou outra via aí divulgada.
Comentários