PS considera que resolução das perdas de água deve ser prioridade nos investimentos regionais

O PS vai propor ao Governo que estabeleça contratos-programa com as autarquias que não pertençam à ARM, para apoio na recuperação e substituição de redes de água. Os socialistas consideram que o executivo tem não tem vontade política de fazer uma parceria estratégica com estes municípios, “criando sinergias e combatendo as perdas de água com mais investimento e atingindo as metas necessárias em menos tempo”.

O PS Madeira vai recomendar ao Governo Regional que estabeleça contratos-programa com as autarquias que não pertençam à Águas e Resíduos da Madeira (ARM), prestando apoio na recuperação e substituição de redes de água. Os socialistas dizem que a resolução do problemas das perdas de águas deve ser uma das “principais prioridades” em termos de investimentos regionais.

“Temos de observar o absurdo do Governo Regional não fazer qualquer contrato-programa com nenhuma autarquia que não pertence à ARM, são seis concelhos que representam cerca de 70% do fornecimento de água da Região, e onde não há vontade política de haver uma parceria estratégica com estes municípios, criando sinergias e combatendo as perdas de água com mais investimento e atingindo as metas necessárias em menos tempo”, disse Mafalda Gonçalves, deputada do PS Madeira.

A socialista acrescentou que isto se torna mais importante no Funchal e em Santa Cruz, tendo em conta que estas localidades “representam 66% da água fornecida em alta pela região”.

Mafalda Gonçalves acusa ainda o executivo de “secar o financiamento comunitário”, ao ficar com a maior parte do envelope financeiro que possui  85% de elegibilidade”.

A deputada do PS reforça que o Funchal e Santa Cruz têm feito investimento nas redes de água, sem apoio do executivo regional, que diz que tem “cumprimentado com o chapéu alheio” em projetos construídos pelas autarquias com apoios comunitários.

Contudo Mafalda Gonçalves alerta que apesar do “grande esforço financeiro” que o Funchal tem levado a cabo no investimento nas suas redes de águas, as autarquias “não conseguem por si só e num curto espaço de tempo” investir o suficiente para baixar as perdas de água para níveis razoáveis.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/agua-nao-faturada/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”163″ slug=”agua-nao-faturada” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/agua-nao-faturada/thumbnail?version=1546883120345&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

Recomendadas

Câmara do Funchal distingue empresários da restauração e duas associações de táxis em comemoração do Dia Mundial do Turismo

Pedro Calado enalteceu “a qualidade e a excelência” dos serviços prestados pelo sector de táxis, sublinhando que estes profissionais são muitas vezes “os grandes embaixadores da Madeira” e os primeiros a terem o contacto direto com os turistas quando chegam à cidade .

Comercialização de banana na Madeira aumentou 17,3% face ao ano passado

Do número total de bananas comercializadas de janeiro a agosto deste ano, 84,7% foi expedida, tendo como principal destino o Continente. Este valor era de 84,0% em 2021.

Valor mediano de avaliação bancária de habitação na Madeira atingiu máximos em agosto

Em agosto deste ano, o valor mediano de avaliação bancária de habitação RAM ficou em 1.385 euros/m2, um aumento de 1% em relação ao mês anterior e de 11,3% face ao mesmo mês do ano anterior.
Comentários