PS desafia Governo da Madeira a implementar questionário de escrutínio a membros do executivo

O presidente do Governo da Madeira disse que o questionário implementado na República é uma “anedota” e uma “palhaçada”. O presidente do PS Madeira apelou a que Albuquerque implemente o questionário e verifique quantos elementos do seu executivo iriam continuar em funções.

O presidente do PS Madeira, Sérgio Gonçalves, desafiou o presidente do executivo madeirense, Miguel Albuquerque, a implementar um questionário de escrutínio a membros do seu executivo depois de Albuquerque ter classificado a iniciativa da República como uma “anedota” e “palhaçada”.

Para o presidente do PS Madeira as declarações de Albuquerque revelam alguém que não quer ser escrutinado.

“Na Madeira nada disto acontece e o presidente do Governo não quer ser escrutinado nem quer estar sujeito a assumir quaisquer responsabilidades”, acrescentando que na Região têm sido vários os casos mas “nunca há consequências políticas”.

Sérgio Gonçalves pede que Albuquerque entregue um questionários aos membros do seu Governo para verificar “quantos cumpririam com as condições para, efetivamente, continuarem em funções no executivo regional”.

O conselho de Governo da República aprovou a implementação de um questionário aqueles que recebam um convite para integrar o executivo, quer sejam como ministros ou secretários de Estado, assente em várias áreas como a sua situação profissional, fiscal, judicial, e possíveis conflitos de interesses.

Recomendadas

Madeira: PS pede que decisões europeias levem em conta especificidades das regiões ultraperiféricas

O partido alertou também para a importância de se manterem zonas económicas especiais como o Centro Internacional de Negócios (CINM), ou Zona Franca.

Madeira está em alerta devido à chuva a partir de sexta-feira

O aviso amarelo inclui a costa sul e as regiões montanhosas e está em vigor entre sexta-feira e sábado.
Comentários