PS elogia tranquilidade dos comunistas mas exclui em absoluto saída do euro

Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS afirmou hoje que o XX Congresso do PCP revelou o clima de “tranquilidade e paz social” do país, mas demarcou-se dos comunistas ao rejeitar em absoluto uma saída de Portugal do euro.

“Creio que este congresso revelou aquilo a que temos assistido no país nos últimos tempos: Tranquilidade, paz social e convergência naquilo que é essencial. O PCP soube responder ao repto do PS para encontrar uma solução de Governo e tem apoiado essa solução de Governo em nome do princípio maior da melhoria das condições de vida dos portugueses”, revelou Ana Catarina Mendes.

Segundo a Lusa, a secretária-geral adjunta demarcou-se de uma das conclusões mais importantes deste congresso do PCP, em que foi reafirmada a defesa da saída do euro.

“No PS, continuamos a acreditar no projeto europeu – um projeto de partilha entre os povos e os Estados na Europa. Para o PS, não está em cima da mesa nem a saída do euro, nem a saída do projeto europeu. Continuamos a defender a necessidade do reforço da Europa”, vincou a secretária-geral adjunta do PS.

Recomendadas

Parlamento debate sexta-feira escassez e fixação de professores

Chega, PCP e BE que dão avaliação negativa ao arranque do ano letivo, pretendem arranjar soluções para problemas de “fundo” na carreira docente, e partilham a sua visão com o Jornal Económico.

PSD acusa Governo de propor “estagnação de salários”, PM defende “máxima cautela”

O PSD acusou hoje o Governo de propor aos privados uma “estagnação de salários” para os próximos quatro anos, com o primeiro-ministro a recomendar “máxima cautela” para evitar uma espiral inflacionista de que “ninguém sabe sair”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários