PS está “melhor posicionado para formar Governo”, garante Costa

O secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, afirmou em entrevista à agência Reuters, que o seu partido está “melhor posicionado para formar Governo”, sem representar um “risco para as regras europeias”. “O que é claro neste momento, é que o Partido Socialista está numa posição melhor do que a direita para formar um Governo […]

O secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, afirmou em entrevista à agência Reuters, que o seu partido está “melhor posicionado para formar Governo”, sem representar um “risco para as regras europeias”.

“O que é claro neste momento, é que o Partido Socialista está numa posição melhor do que a direita para formar um Governo que será estável nos próximos quatro anos”, declarou o líder socialista, acrescentando que “pela primeira vez pode haver um Governo que reflita a maioria de esquerda no parlamento sem constituir um risco para as regras europeias”.

Após reuniões com os líderes do Partido Comunista Português (PCP) e do Bloco de Esquerda (BE), António Costa defendeu que o espetro político mudou, na medida em que estes dois partidos deixaram cair as propostas em que que se opunham aos compromissos de Portugal perante a União Europeia.

Costa afirmou também que as negociações com os dois partidos foram baseadas no programa do PS, ao passo que as conversações com PSD e CDS-PP se centraram no programa da coligação.

O líder socialista vincou na mesma entrevista que o PS está pronto para governar e “virar a página da austeridade”, acrescentando que, apesar de PSD e CDS-PP terem recolhido mais votos nas legislativas, as eleições mostraram um “desejo de mudança na política” pois a esquerda tem o apoio maioritário no parlamento.

António Costa afirmou ainda esperar que as negociações para a formação do próximo Governo possam estar concluídas em “pouco tempo”.

A coligação PSD/CDS-PP foi a força mais votada nas legislativas de 04 de outubro, mas sem maioria absoluta de deputados.

OJE

Recomendadas

Conselho Nacional do Chega reúne-se hoje para marcar convenção nacional

O Chega reúne hoje o seu Conselho Nacional para marcar a próxima convenção do partido, na sequência do chumbo dos estatutos pelo Tribunal Constitucional, e a direção vai propor que decorra no último fim de semana de janeiro.

Prisões têm sido acompanhadas “de muito perto” mas ainda há problemas de sobrelotação

A provedora de Justiça garantiu hoje que o sistema prisional tem sido acompanhado “de muito perto”, através do Mecanismo Nacional de Prevenção (MNP), reconhecendo que ainda há estabelecimentos prisionais com problemas graves de sobrelotação.

Demora nas autorizações de residência é “problema grave”

A provedora de Justiça alertou hoje para o “problema grave” que é a demora nos processos relativos aos pedidos de autorização de residência dos imigrantes e estrangeiros, cujo número de queixas tem vindo a aumentar.