PS. Oposição a “frente de esquerda” prepara Comissão Nacional

O eurodeputado socialista Francisco Assis afirmou esperar que a reunião da Comissão Nacional do PS, no sábado, decorra num ambiente “livre e leal” na discussão sobre a eventual formação de um Governo de esquerda. Esta posição consta de um comunicado de Francisco Assis em que justifica o adiamento do encontro que juntaria na Mealhada militantes […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O eurodeputado socialista Francisco Assis afirmou esperar que a reunião da Comissão Nacional do PS, no sábado, decorra num ambiente “livre e leal” na discussão sobre a eventual formação de um Governo de esquerda.

Esta posição consta de um comunicado de Francisco Assis em que justifica o adiamento do encontro que juntaria na Mealhada militantes socialistas que se opõem à formação de uma “frente de esquerda”, no sábado, ao almoço, por coincidir com a realização da Comissão Nacional do PS.

“Deseja-se que a reunião da Comissão Nacional decorra num ambiente favorável à livre e leal troca de pontos de vista e contraposição de opiniões. Vivemos um momento de extraordinária importância na vida do nosso partido, o que obriga a um especial cuidado na observância dos princípios fundamentais que nos norteiam”, escreve o cabeça de lista socialista nas últimas eleições europeias.

No comunicado, Francisco Assis frisa que o PS, “pela sua natureza e pela sua história, é um partido profundamente livre, plural e democrático”.

“Adiámos um encontro em nome do respeito por esses princípios. Pela mesma razão continuaremos a manifestar as convicções profundas que nos animam nas presentes circunstâncias históricas”, salienta o ex-líder parlamentar do PS entre 1997 e 2001 e entre 2009 e 2011.

OJE

Recomendadas

Costa pede novas regras fiscais europeias que permitam investimentos estratégicos

Quando a União Europeia debate uma revisão das regras fiscais e financeiras o primeiro-ministro, António Costa, considera que existe uma proposta da Comissão que já tem “contributos muito positivos”, no entanto, é necessário, para além desses contributos, “um estabilizador macroeconómico permanente”, para “estabilização em situações de crise”.

Detida vice-presidente do Parlamento Europeu em investigação de lóbi ilegal do Qatar

A social-democrata grega Eva Kaili, está entre os cinco detidos na Bélgica no âmbito de uma investigação sobre alegado lóbi ilegal do Qatar para influenciar decisões políticas em Estrasburgo, diz a imprensa belga.

Eutanásia: Montenegro reitera dúvidas e diz que PS e Chega são “cúmplices no medo do referendo”

A Assembleia da República aprovou a despenalização da morte medicamente assistida em votação final global, pela terceira vez, com votos a favor da maioria da bancada do PS, da IL, do BE, dos deputados únicos do PAN e Livre e ainda de seis parlamentares do PSD. Votaram contra a maioria da bancada do PSD, os grupos parlamentares do Chega e do PCP e seis deputados do PS, registando-se três abstenções entre os sociais-democratas e uma na bancada socialista.