PS: Orçamento da Madeira não dá resposta estrutural aos problemas sociais

O deputado sublinhou o facto de a região ter o “menor poder de compra” no país, onde “temos trabalhadores que, apesar de receberem ordenados, continuam na pobreza”. Rui Caetano chamou ainda de “propaganda” “a suposta redução fiscal” que o Governo Regional irá implementar, dizendo que “o executivo regional se recusa a reduzir os impostos dos madeirenses”.

O líder parlamentar do Partido Socialista, Rui Caetano, em resposta à apresentação do Orçamento Regional, contestou a eficácia deste orçamento em enfrentar os “graves problemas sociais” que a Região Autónoma da Madeira enfrenta, referindo que este “não ataca estruturalmente as causas destes problemas”.

O deputado sublinhou o facto de a região ter o “menor poder de compra” no país, onde “temos trabalhadores que, apesar de receberem ordenados, continuam na pobreza”. Rui Caetano chamou ainda de “propaganda” “a suposta redução fiscal” que o Governo Regional irá implementar, dizendo que “o executivo regional se recusa a reduzir os impostos dos madeirenses”.

Em resposta, o Secretário Regional das Finanças, Rogério Gouveia, culpou o Governo da República, de ser “o grande obstáculo”, acusando ainda o PS de demonstrar um “tratamento discriminatório” para com a Região Autónoma da Madeira.

O deputado Rui Caetano voltou a intervir, acusando o orçamento de ser focado “na despesa e não no investimento”, mencionando uma “fraca” percentagem de execução (inferior a 50%) destes investimentos registada em anos anteriores.

Recomendadas

Câmara do Funchal distingue empresários da restauração e duas associações de táxis em comemoração do Dia Mundial do Turismo

Pedro Calado enalteceu “a qualidade e a excelência” dos serviços prestados pelo sector de táxis, sublinhando que estes profissionais são muitas vezes “os grandes embaixadores da Madeira” e os primeiros a terem o contacto direto com os turistas quando chegam à cidade .

Comercialização de banana na Madeira aumentou 17,3% face ao ano passado

Do número total de bananas comercializadas de janeiro a agosto deste ano, 84,7% foi expedida, tendo como principal destino o Continente. Este valor era de 84,0% em 2021.

Valor mediano de avaliação bancária de habitação na Madeira atingiu máximos em agosto

Em agosto deste ano, o valor mediano de avaliação bancária de habitação RAM ficou em 1.385 euros/m2, um aumento de 1% em relação ao mês anterior e de 11,3% face ao mesmo mês do ano anterior.
Comentários