PS quer verbas da reprogramação do PRR para financiar startups na Madeira

Em conferência de imprensa realizada hoje, dia 9 de maio, o deputado socialista lembrou que nessa reprogramação constam mais 1.600 milhões de euros para o país, dos quais 4% irão para a Madeira. Na opinião de Carlos Pereira, tendo em conta que as empresas da região não têm acesso direto aos fundos do PRR-Madeira, é importante que estas verbas adicionais sejam destinadas exclusivamente para o tecido económico.

O deputado do PS-Madeira na Assembleia da República, Carlos Pereira, defende que as verbas destinadas à Madeira no âmbito da reprogramação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) devem ser afetas ao tecido empresarial, nomeadamente um fundo de capitalização das empresas e um fundo para empreendedorismo, de modo a atrair investimento e criar ‘Startup’ na Madeira.

Em conferência de imprensa realizada hoje, dia 9 de maio, o deputado socialista lembrou que nessa reprogramação constam mais 1.600 milhões de euros para o país, dos quais 4% irão para a Madeira. Na opinião de Carlos Pereira, tendo em conta que as empresas da região não têm acesso direto aos fundos do PRR-Madeira, é importante que estas verbas adicionais sejam destinadas exclusivamente para o tecido económico.

“Quando tive conhecimento desse reforço extraordinário de fundos do PRR, contactei o Governo da República no sentido de clarificar que a Madeira devia ter acesso na mesma proporção que foi definida a distribuição inicial do PRR, ou seja, 4% desses mesmos fundos” referiu Carlos Pereira, afiançando que o Governo da República irá dar conta desses 4%, que se traduzem em cerca de 60 milhões de euros.

Mais concretamente, esses 60 milhões de euros devem destinar-se à criação de um fundo de capitalização das empresas, em articulação com o Banco de Fomento, defende Carlos Pereira, avançando ainda que há abertura do Governo da República neste sentido. Esta é, a seu ver, uma medida fundamental, tendo em conta que “as empresas estão muito descapitalizadas com as crises que passaram”.

Em segundo lugar, o deputado socialista em Belém propõe a criação de um fundo de investimento para empreendedorismo e criação de ‘Startup’ na Madeira, para dinamizar a economia regional e assegurar a criação de emprego, gerar riqueza e melhor distribuí-la.

Recomendadas

Parlamentos da Madeira e dos Açores defendem alargamento dos apoios nacionais às empresas das ilhas

Esta medida “visa estender às regiões autónomas um apoio nacional às empresas, consagrado no diploma que fixa o salário mínimo nacional. Um apoio que neste momento está consagrado apenas para o território continental”, salientou o deputado do PSD Brício Araújo, presidente da comissão Especializada de Administração Pública, Trabalho e Emprego da Assembleia Legislativa da Madeira.

OE2022: PSD lamenta ausência de financiamento adicional da Universidade da Madeira

O deputado do PSD Válter Correia criticou a falta de soluções no Orçamento do Estado de 2022 (OE2022) para a questão do financiamento adicional dos estabelecimentos públicos de ensino superior das regiões autónomas, em particular da Universidade da Madeira. “Tratar com equidade os estabelecimentos de ensino superior insulares é uma responsabilidade constitucional do Estado, cuja […]

Açores: empresários de São Jorge querem “apoios imediatos” à liquidez

Os empresários referem que o tecido empresarial da ilha “estava fragilizado pela situação pandémica”, acrescentando que a situação sísmica “veio agravar as dificuldades de recuperação económica”.
Comentários