PSD acusa Governo de apresentar pacote de combate à inflação de “ilusão e engano”

Joaquim Miranda Sarmento frisou que é dado “zero” de adicional aos pensionistas e que estes saem duplamente penalizados.

Joaquim Miranda Sarmento | Cristina Bernardo

O líder parlamentar do PSD, Joaquim Miranda Sarmento, acusou o Governo de apresentar um pacote de combate à inflação de “ilusão e engano”.

Joaquim Miranda Sarmento realçou que aquilo que o Governo atribui aos pensionistas este ano “não é mais do que metade daquilo que decorre da aplicação da lei”.

“Ou seja, o Governo antecipa mil milhões de euros de despesa que estava comprometida para 2023, e será realizada em 2022”, salientou, acrescentando que descontando este valor o pacote de medidas do Governo vale 1,4 mil milhões de euros, menos do que o PSD propunha.

Joaquim Miranda Sarmento falava na Comissão Permanente da Assembleia da República que está reunida esta quarta-feira para o debate sobre o aumento do custo de vida e dos lucros dos grupos económicos e do agravamento das desigualdades, iniciativa proposta pelo Partido Comunista Português (PCP).

A reunião vem na sequência da apresentação, por parte do Governo, do pacote de medidas extraordinárias para o combate ao aumento do custo de vida – plano que tem gerado fortes críticas por parte dos partidos da oposição.

O deputado frisou que é dado “zero” de adicional aos pensionistas e que estes saem duplamente penalizados. Ora porque a percentagem de aumento na atualização das pensões em 2024 não vai ter em conta o aumento deste ano, ora porque os escalões do IRS não foram atualizados este ano e deverão ser atualizados em 2023.

“Isto é um corte permanente nas pensões”, sublinhou, vincando que “não há hoje ninguém que analise aquilo que foi anunciado e que não conclua que aquilo é um corte de pensões”.

Recomendadas

Censura do Chega a Santos Silva “padece de inconformidade constitucional e regimental”

A iniciativa do Chega que pretende censurar o comportamento do presidente do parlamento, Augusto Santos Silva, “padece de inconformidade constitucional e regimental”, não tendo condições para ser admitida, defende um parecer elaborado pela deputada única do PAN.
Carlos Moedas

Um ano de Carlos Moedas. Oposição lança críticas à liderança do autarca da Câmara de Lisboa

No geral, PS, PCP e BE fazem uma avaliação negativa da liderança do presidente da Câmara Municipal de Lisboa e todos os partidos falam em retrocessos ou más decisões, especialmente no que toca à habitação.

Novo Aeroporto: Montenegro recusa que PSD tenha colaborado com novo adiamento

O presidente do PSD rejeitou hoje que tenha colaborado com “um novo adiamento” do futuro aeroporto ao acordar com o Governo uma Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) que demorará um ano, insistindo que este “não é mais um estudo”.
Comentários