PSD desafia governo a lançar obras no aeroporto Humberto Delgado antes de decidir o novo

“Lanço desde já aqui um desafio ao governo: antes de decidirem a localização de um novo aeroporto  e até a modalidade que se quer seguir, façam-se já as obras no Aeroporto Humberto Delgado”, disse Luís Montenegro.

Cristina Bernardo

O líder do PSD, Luís Montenegro, lançou hoje um desafio ao governo para que avance desde já com obras no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, ainda antes de decidir onde é que será instalada a infraestrutura aeroportuária que o vai substituir.

“O PSD está disposto a contribuir para com um diálogo firme para que se possa decidir isso [o novo aeroporto] o quanto antes. Mas devo dizer, em primeiro lugar: há decisões que podem ser tomadas (antes). Antes de haver um novo aeroporto, há uma coisa que ninguém me tira, é preciso fazer obras no atual aeroporto, essas obras estão previstas, estão estudadas, estão em ponto de poderem arrancar”, disse o presidente dos sociais-democratas.

E foi mais longe. Lanço desde já aqui um desafio ao governo: antes de decidirem a localização de um novo aeroporto  e até a modalidade que se quer seguir, façam-se já as obras no Aeroporto Humberto Delgado, já se podiam ter feito no momento mais propício – que era o da pandemia – quando a actividade aeroportuária estava parada”, sublinhou. Para Montenegro, o governo “esteve a dormir” neste período, porque “não aproveitou o tempo que se sabia que tinha no horizonte, que era de pelo menos dois anos”.

“Agora vamos ter que fazer essas obras. Amanhã já é tarde e vamos ter de sofrer as agruras de as fazer agora [com a actividade aeroportuária a regressar em pleno]”, concluiu.

Sobre o compasso de espera do Governo na escolha do novo aeroporto, ao qual se junta agora um compasso de espera do PSD, Montenegro apontou um responsável. “Naquilo que nos compete será possível dialogar. Não me peçam a mm que faça em 50 dias aquilo que não se fez em 50 anos. Nem que faça em 50 dias aquilo que o Governo não fez em sete anos: tomar uma decisão”, disse.

Para o líder dos sociais-democratas, “não há forma de evitar que se faça uma avaliação ambiental estratégica”. “Tem mesmo de ser feita, à luz das regras europeias”, sublinhou.

Recomendadas

Grupo da transportadora aérea Sevenair aumenta receitas devido aos cursos de piloto

A Sevenair Academy viu o EBITDA fixar-se ligeiramente acima dos 2 milhões de euros no ano passado.

Sérgio Figueiredo contratado para consultor de Fernando Medina

O contrato estende-se por dois anos e Sérgio Figueiredo deverá receber um ordenado equiparado ao de um ministro.

SINTAC reúne com DGERT e ANA/VINCI para discutir serviços mínimos a assegurar agosto

Em causa estão ainda outras medidas defendidas pelo sindicato, desde o aumento de salários, para fazer face à inflação, até ao reforço dos recursos humanos.
Comentários