PSD lamenta ausência dos equipamentos para o aeroporto da Madeira no OE2022

“O PS Madeira anunciou que o concurso [para a aquisição de equipamentos para o aeroporto] seria lançado até ao final de março de 2022. Estamos no final de abril e ainda nada aconteceu”, acusou Carlos Rodrigues, indagando se tal foi uma mentira do PS Madeira ou se o Governo Central mentiu ao PS Madeira.

Numa intervenção política feita na Assembleia da Madeira, o deputado do PSD Carlos Rodrigues lamentou que, tal como no OE2022 chumbado em outubro passado, nesta nova proposta “nada consta” sobre os equipamentos necessários para o Aeroporto da Madeira para evitar prejuízos causados pela sua inoperacionalidade.

Na reunião plenária de 27 de abril, o social-democrata lembrou que, para resolver a questão da inoperacionalidade do aeroporto, causada por condições atmosféricas adversas, foram definidos vários grupos de trabalho, sendo que o último estabeleceu um orçamento para a aquisição de dois radares para o aeroporto, cerca de 4,5 milhões de euros.

No início da sua intervenção, o deputado salientou os “prejuízos consideráveis” que resultam da inoperacionalidade do aeroporto, algo que aconteceu ainda no último fim de semana.

“O PS Madeira anunciou que o concurso [para a aquisição de equipamentos para o aeroporto] seria lançado até ao final de março de 2022. Estamos no final de abril e ainda nada aconteceu”, acusou Carlos Rodrigues, indagando se tal foi uma mentira do PS Madeira ou se o Governo Central mentiu ao PS Madeira.

O deputado social-democrata terminou lamentando que “cada assunto da Madeira tenha que ser um problema”, abordado de “má vontade por parte do Governo Central. Em conclusão afirmou que o PSD irá aguardar “sem baixar os braços, que se faça justiça”.

Recomendadas

PS questiona eficácia da “tardia” estratégia regional contra a pobreza na Madeira

O PS requereu um debate protestativo sob tema a pobreza na Região Autónoma da Madeira, o qual ocorreu esta quarta-feira, dia 18, na Assembleia Legislativa da Madeira (ALRAM). A Secretária regional de Inclusão e Cidadania, Rita Andrade, participou no debate.

IHM procura mitigar problema da desertificação do centro do Funchal

Neste sentido, a IHM tem procurado divulgar os principais programas de apoio habitacional disponibilizados, destacando o Programa de Recuperação de Imóveis Degradados (PRID), bem como dos apoios financeiros que são concedidos para o arrendamento, como é o caso do PRAHABITAR, e o Programa de Apoio a Desempregados (PAD).

Funchal encaminha 20% do total de resíduos produzidos para reciclagem

O Funchal produz cerca de 62.000 toneladas de resíduos urbanos por ano.
Comentários