PSD: orçamento da Madeira reforça investimento no turismo em 22 milhões de euros

O PSD referiu que o turismo foi a atividade “mais prejudicada e com consequências mais gravosas”, devido à pandemia da covid-19, e que esta situação levou ao “reforço das verbas para a promoção do destino Madeira” na proposta do Orçamento Regional.

O PSD diz que o Orçamento Regional para 2021, que começa a ser discutido na terça-feira, na Assembleia Legislativa da Madeira, vai reforçar o investimento na promoção deste destino turístico, com 22 milhões de euros.

“O turismo foi a atividade mais prejudicada e com consequências mais gravosas” devido à pandemia da covid-19, declarou o deputado social-democrata madeirense Carlos Rodrigues.

Esta situação levou ao “reforço das verbas para a promoção do destino Madeira” na proposta do Orçamento Regional apresentada pelo executivo insular, na ordem dos 2.033 ME, que será debatido e votado entre terça e quinta-feira, na Assembleia Legislativa da Madeira, no Funchal.

O Plano de Investimentos para o próximo ano é de 800 milhões de euros.

Carlos Rodrigues, que falava após uma reunião de representantes do grupo parlamentar do PSD com o diretor da Associação de Promoção da Madeira (APM), destacou que o Governo Regional, de coligação PSD/CDS, vai reforçar a verba destinada à promoção, afetando à APM 13 milhões de euros.

Adiantou que estão previstos outros nove milhões para “encargos relacionados com eventos a serem realizados no próximo ano, o que totaliza 22 milhões de euros para o turismo”.

O deputado sublinhou que “todos os movimentos que existiram foram de crescimento muito ténue”.

Por essa razão, complementou, a Madeira vive “uma situação muito complicada a todos os níveis na economia regional, quer nas atividades relacionadas com o turismo, propriamente dito, quer com todas as que lhe estão associadas.”

O deputado defendeu que o esforço a realizar no próximo ano tem de ser sobretudo “direcionado para a promoção, tendo como expectativa a recuperação do setor”.

Mas, indicou, as previsões apontam para que “a mesma venha a acontecer, eventualmente, a partir do primeiro trimestre” de 2021.

O parlamentar do PSD/Madeira destacou que o objetivo do investimento é incentivar “os mercados emissores a reagir de forma positiva e que a situação de pandemia, ficando controlada, permita uma retoma do setor e, consequentemente, uma retoma da economia da Madeira”.

Recomendadas

Câmara do Funchal lança campanha gratuita de recolha de “monstros”

O Município justifica a importância desta campanha, dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia que se avizinha e de forma a garantir uma maior proximidade com a população. Os munícipes deverão contactar as respetivas Juntas de Freguesias para a devida inscrição, de modo a solicitar a recolha dos “monstros” na sua residência.

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 

Madeira com défice de oito milhões de euros

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa (51,9% da despesa total) foi canalizada para a área social, onde se destaca o sector da Saúde com uma execução orçamental de 280,3 milhões de euros e a Educação com 296,5 milhões de euros.
Comentários