PSD questiona ministra da Saúde sobre os constrangimentos nas urgências de hospital em Setúbal

O PSD pretende saber se o “Governo tem algum plano de emergência para colmatar a falta de médicos especialistas no Hospital de São Bernardo, em Setúbal”.

O PSD enviou uma pergunta à ministra da Saúde, Marta Temido, com o objetivo de apurar se o “Governo tem algum plano de emergência para colmatar a falta de médicos especialistas no Hospital de São Bernardo, em Setúbal”.

Na pergunta enviada a Marta Temido os deputados do PSD recordam “que as Urgências de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de São Bernardo voltaram este fim-de-semana a registar constrangimentos e encerramentos”.

Os sociais democratas lembram também as declarações do “Diretor do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de São Bernardo, que afirmou que: a previsão é que vai haver um agravamento nos próximos meses. Este mês de junho foi uma amostra (…) Por insuficiência na constituição das escalas, tenho nove dias previstos de encerramento para julho, seis para agosto e seis para setembro”.

“Significa isto que, no verão, devido à falta de médicos especialistas, está previsto o encerramento das Urgências de Ginecologia e Obstetrícia pelo período de 21 dias”, sublinha o partido ainda liderado por Rui Rio.

Assim sendo, o PSD quer que a ministra esclareça se “a tutela tem conhecimento, e confirma, a situação em que se encontram as Urgências de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de São Bernardo”, mas também se “existe algum plano de emergência para colmatar a falta de médicos especialistas no Hospital”.

Os sociais democratas também querem saber “para quando estão previstas as alterações necessárias no Serviço Nacional de Saúde para dar respostas às necessidades dos utentes do Hospital de São Bernardo”.

Sobre a crise no Serviço Nacional de Saúde o presidente do PSD já tinha responsabilizado o PS pela “grave crise” que atravessa o sector.

“O Partido Socialista foi abertamente contra uma cooperação entre o público e o privado, apostando mais no público. Aquilo que nós temos neste momento é um serviço público completamente degradado“, considerou Rui Rio durante visita a Moçambique na semana passada.

Relacionadas

Rui Rio considera “revoltante desrespeito” atualização salarial na TAP (com áudio)

A TAP vai reduzir em 10% o corte que os pilotos sofreram nos vencimentos e aumentar o patamar a partir do qual aplicará reduções nos salários dos restantes trabalhadores, anunciou hoje a companhia aérea.

Rui Rio diz ser “absolutamente fundamental” conceder estatuto de adesão da Ucrânia à UE

O presidente do Partido Social Democrata (PSD) considera que não conceder esse estatuto é de “certa forma dar uma vitória à Rússia e desmoralizar por completo a Ucrânia”.
Recomendadas

Educação. Negociação de atualização das habilitações próprias com o Ministério arranca dia 26

Em causa está o alargamento de um mecanismo que já está acessível aos licenciados pré-Bolonha — que podem dar aulas quando contratados por escolas mesmo sem profissionalização — e que irá incluir os pós-Bolonha.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Investigação a Trump “vai acelerar decisão de recandidatura”. Ouça o podcast “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Tudo indica que Donald Trump está prestes a tornar-se no próximo candidato republicano às presidenciais de 2024. Já neste hemisfério, a forma como o regime iraniano lidou com o ataque a Salman Rushdie e a prestação dos russos no terreno de guerra são também temas analisados pelo embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários