PSD: “Revejo-me tanto no Chega como me revejo no Bloco de Esquerda”, diz Nuno Morais Sarmento

Questionado sobre as polémicas posições suscitadas pelo Chega, Morais Sarmento frisou que não se revê na voz de André Ventura, mas defendeu que “fazia falta” e que tem “tanto direito a existir quanto a do BE”.

Cristina Bernardo

“Revejo-me tanto no Chega como me revejo no BE, porque são, na minha opinião, partidos de extrema-direita e de extrema-esquerda, respetivamente (…) a minha distância para o Chega é igual, sensivelmente, à minha distância para o BE”, declarou o vice-presidente do PSD, Nuno Morais Sarmento, durante uma entrevista à TSF e ao DN emitida este domingo.

Questionado sobre as polémicas posições suscitadas pelo Chega, Morais Sarmento frisou que não se revê na voz de André Ventura, mas defendeu que “fazia falta” e que tem “tanto direito a existir quanto a do BE”.

O responsável social-democrata considerou que o Chega, representado pela primeira vez no parlamento, provoca polémica porque o país não está “habituado” a posições de direita mais extremas.

Morais Sarmento disse que a solução de governo anterior também não era equilibrada, considerando que “a extrema-esquerda estava à porta do governo e a extrema-direita à porta da clandestinidade”.

Na entrevista, o social-democrata assumiu-se ainda “inequivocamente contra uma solução política de bloco central” (PSD-PS).

O ex-ministro da Presidência de Durão Barroso e Santana Lopes abordou igualmente a nova liderança do CDS-PP saída do congresso da passada semana, considerando que o partido parece ter dado um passo à direita.

Na opinião do dirigente social-democrata, se o CDS decidir “fazer o campeonato do Chega” ficará sempre a perder porque o partido de André Ventura “dobra a parada”.

“Diga ele o que disser, o Chega diz a dobrar”, antecipou Nuno Morais Sarmento.

Recomendadas

Ricardo Leão: “Falta, acima de tudo, comunicação e coordenação no Governo”. Veja o “Discurso Direto”

Discurso Direto é um programa do Novo Semanário e do Jornal Económico onde todas as semanas são entrevistados os protagonistas da política, da economia, da cultura e do desporto. Veja a entrevista a Ricardo Leão, presidente da Câmara Municipal de Loures eleito pelo PS.

Costa contraria ideia de empobrecimento e afirma que Portugal está a crescer mais do que Alemanha, França e Espanha

Dados de Costa surgem dias depois das previsões de Outono da Comissão Europeia, cujas mais recentes previsões indicam que em 2024 a Roménia ultrapassará Portugal no ranking de desenvolvimento económico da UE.

Presidente do PS pede ao Governo apurado sentido de orientação e maior rigor nas condutas

Este aviso foi transmitido por Carlos César através de uma mensagem vídeo na sessão do PS evocativa dos sete anos de governos socialistas liderados por António Costa, que decorre na estação fluvial do Terreiro do Paço.
Comentários