PSI 20 arranca no verde ‘puxado’ pela Galp e BCP

O PSI 20 arrancou esta manhã a subir para os 5.880,12, um crescimento de 0,16%, apontando assim para um dia positivo.

A Galp Energia está a puxar pelo mercado, ao dar um salto de 0,3%, mas é para já o BCP quem está no comando com um crescimento da ordem dos 0,79%. A Corticeira Amorim também segue a bom ritmo, com os seus papéis a subirem 0,57%. A Mota-Engil, a crescer 0,48%, também está do lado positivo do mercado. Já a Sonae está a crescer 0,67%.

Do outro lado estão a Altri, cuja cotação tomba 0,63%, papel para o qual se prevê mais um dia para esquecer, depois de ontem ter caído mais de 2%. A Semapa, que segue a perder 0,98% também está a repetir a presença do lado negativo. CTT a cair 0,47%, a Nos (-0,25%), Jerónimo Martins (-0,19%), Mota-Engil (-0,16%), Greenvolt (-0,12%) e EDP (-0,02%) estão a perder.

Entretanto, as bolsas europeias preparam-se para concluir a sexta semana consecutiva de ganhos, espelhando a melhoria significativa no sentimento dos investidores, num período também marcado pelo alívio das yields das obrigações e correção do dólar, referem os analistas.

Ao bom desempenho das praças europeias vem agora juntar-se o mercado norte-americano  – que esta sexta-feira está em regime de ‘ação de graças’ – que ‘acordou’ da letargia em que havia caído há muitas semanas, depois de a Reserva Federam ter finalmente sinalizado que pode estar prestes a entrar numa nova fase da gestão dos juros: vão continuar a subir, mas de forma mais moderada. Para os analistas, esta decisão é a evidência de que a batalha contra a inflação está a correr bem.

Aliás, e tal como sucede com o banco central norte-americano, minutas da última reunião do BCE sugerem que o banco central vai abrandar o ritmo de subida de juros, embora tenha alertado que o espaço para tal é limitado.

Recomendadas

Wall Street fecha instável em face da provável recessão

A indefinição está a marcar a economia interna dos Estados Unidos. sabe-se que haverá uma recessão, mas os seus contornos em termos de profundidade e duração não são claros. E o mercado mobiliário parece não gostar disso.

Há quem queira fugir à regulação do mercado criptoativo, alerta responsável europeia

A regulação deverá chegar no espaço de um ano, diz a comissária europeia para os serviços financeiros. Mas há ‘players’ do mercado que escolhem deliberadamente jogar contra as regras, avisa. A abordagem deve ser “global”.

Lagarde e o ‘whatever it takes’ para controlar a inflação. Ouça o podcast “Mercados em Ação”

No “Mercados em Ação”, podcast do JE, vai poder contar com a análise de especialistas em temas como ações e obrigações; investimento e poupança; BCE e FED; resultados e empresas; análises e gráficos.
Comentários