PSI-20 em sintonia com a Europa encerra em terreno positivo

Entre as principais praças europeias, o francês CAC 40 subiu 0,57%, o espanhol IBEX 35 valorizou 0,76% e o alemão DAX aumentou 0,81%. Já o britânico FTSE 100 contraria a tendência e encerra a sessão no ‘vermelho’ a perder 0,02%.

A bolsa de Lisboa encerrou a sessão desta terça-feira em terreno positivo, impulsionada pelos ganhos da Sonae e da EDP, mantendo a tendência de abertura e fechando em sintonia com as suas congéneres europeias. O principal índice bolsista português (PSI 20) subiu 0,47%, para 5.560,79 pontos.

No PSI-20, destaque para a Sonae, com as ações a valorizarem 1,41% para os 1,01 euros. Segue-se a EDP que avança 1,15% para 4,838 euros, o Banco Comercial Português (BCP) que sobe 0,43% para os 1,406 euros, a Altri que aumenta 1,54% para os 5,60 euros e os CTT que ganha 2,36% para os 4,56 euros.

Entre as principais praças europeias, o francês CAC 40 subiu 0,57%, o espanhol IBEX 35 valorizou 0,76% e o alemão DAX aumentou 0,81%. Já o britânico FTSE 100 contraria a tendência e encerra a sessão no ‘vermelho’ a perder 0,02%.

O preço do petróleo está a subir nos dois lados do atlântico. Em Nova Iorque, o WTI aumenta 0,57% para os 76,00 dólares por barril, enquanto o Brent valoriza 0,68% para os 78,75 dólares em Londres.

No mercado cambial, o euro deprecia 0,10% face ao dólar norte-americano, para 1,1313 dólares.

Recomendadas

PSI no ‘vermelho’ a meio da sessão pressionado pela energia

A EDP Renováveis perde 2,83% para 21,95 euros, a EDP recua 1,92% para 4,39 euros, a Galp desvaloriza 1,95% para 11,29 euros e a Greenvolt cai 2,35% para 7,90 euros.

Santander lança fundo de investimento social em parceria com a ONG do Bono e Bobby Shriver (com áudio)

O Banco Santander, através da SAM, celebrou uma aliança com a (RED), a ONG cofundada por Bono e Bobby Shriver para angariar fundos destinados ao combate à SIDA. O fundo doará 15% da sua comissão de gestão para promover projetos. O fundo começou a ser comercializado em Espanha, Portugal, Reino Unido, Alemanha, Chile e nos centros nos quais opera o Santander Private Banking Internacional.

Bolsa de Lisboa arranca no ‘vermelho’. Galp cai quase 2%

Em linha com as congéneres europeias, a praça lisboeta abre a sessão desta segunda-feira em terreno negativo, com as principais cotadas do PSI a desvalorizar. O índice recuou 0,68% na abertura.
Comentários