PSI-20 encerra ano em queda impulsionada pelas perdas da Nova Base

O PSI-20 acaba o ano com 12 empresas a desvalorizar. A liderar as perdas da bolsa de Lisboa está a Nova Base a cair 1,92% para 5,120 euros.

A bolsa de Lisboa terminou o dia e também a última semana do ano em queda com o PSI-20 a recuar 0,04 para 5.569,48. O francês CAC 40 e o britânico FTSE também continuam a registar perdas, mas as restantes congéneres europeias negociam no verde.

O PSI-20 acaba o ano com 12 empresas a desvalorizar. A liderar as perdas da bolsa de Lisboa está a Nova Base a cair 1,92% para 5,120 euros, seguida da Jerónimo Martins que cede 0,89% para 20,10 euros e da Greenvolt Energias que perde 0,63% para 6,35 euros. A Navigator recua 0,48% para 3,35 euros e a Altri perde 0,44% para 5,61, quando já tinha começado o dia a perder 0,53%.

Por outro lado, a Corticeira inverteu a tendência negativa do momento de abertura e fecha sessão a avançar 1,44% para 11,28 euros, tendo subido 2,52%. A EDP renováveis soma 0,74% para 21,90 euros e a Ramada sobe 0,57% para 7,08 euros.

Quanto às congéneres europeias o francês CAC40 fecha igualmente com perdas, tal como no momento de abertura, a ceder 0,28%, o alemão DAX aprecia 0,21%, o espanhol IBEX 35 avança 0,46% e o britânico FTSE 100 cai 0,32%.

 

 

Recomendadas

Comissão de trabalhadores acusa grupo Amorim de “incapacidade” para dirigir Galp por anúncio da saída do CEO sem substituto

A Comissão Central de Trabalhadores (CCT) da Petrogal acusou hoje o Grupo Amorim de incapacidade “para controlar e dirigir a Galp”, na sequência do anúncio da saída do presidente executivo, Andy Brown, no final do ano, sem anúncio de substituto.

Diretora do FMI avisa que situação económica “ainda vai piorar antes de melhorar”

“A incerteza é muito elevada”, referiu Kristalina Georgieva, destacando os efeitos da guerra, apontando que pandemia que “ainda não desapareceu” e acrescentando também que “os riscos em torno da estabilidade financeira estão a crescer”.

PSI fecha em queda em linha com Europa. EDPs lideram perdas

As bolsas europeias encerraram na sua globalidade em baixa. Já o petróleo está em rota ascendente depois de a OPEP+ ter anunciado um corte agressivo na produção. Por sua vez as ‘yields’ da dívida a 10 anos estão em alta.
Comentários