PSI-20 fecha com perdas ligeiras numa Europa mista

Os títulos do BCP e da Navigator caíram mais de 1%. A NOS contrariou a tendência, no dia em que o Deutsche Bank aumentou o preço-alvo para os 6 euros para o final do próximo ano.

José Manuel Ribeiro/Reuters

A Bolsa de Lisboa encerou a sessão desta terça-feira, dia 17 de dezembro, com perdas tímidas e praticamente inalterada. O principal índice bolsista nacional terminou as negociações de hoje com um deslize de 0,04% para os 5.218,84 pontos, pressionado sobretudo pelos títulos da Jerónimo Martins (-0,84%, para 14,71 euros), do BCP (-1,03%, para 0,20 euros) e das empresas da pasta e do papel.

No PSI-20, que acompanha algumas das suas congéneres europeias, sobressai ainda a queda da Navigator (-1,41%, para 3,60 euros). A recuar estão ainda Semapa (-0,71% ), Mota-Engil (-0,49%) ou Altri (-0,60%). Por outro lado, em contraciclo, estão as energéticas – Galp Energia (+1,56%, para 14,93 euros) e EDP – Energias de Portugal (+0,39%, para 3,81 euros) – e a Corticeira Amorim (+1,44%, para 11,26 euros), por exemplo.

“As ações da NOS subiram 0,45%, no dia em que o Deutsche Bank aumentou o preço-alvo para finais de 2020 dos 5,50 euros para os 6 euros. A recomendação também foi alterada de «manter» para «comprar»”, referem também os analistas do CaixaBank/BPI Research, no habitual comentário de fecho de sessão.

As restantes praças do ‘Velho Continente’ terminam o dia mistas. O índice alemão DAX perdeu 0,89%, o britânico FTSE 100 “ganhou” os ligeiros 0,02%, o francês CAC 40 deslizou 0,39%, o holandês AEX caiu 0,73%, o italiano FTSE MIB avançou 0,45% e o espanhol IBEX 35 perdeu 0,68%. O Euro Stoxx 50 ficou igualmente marcado por uma desvalorização de 0,74%.

Quanto ao mercado cambial, o euro aprecia 0,10% face ao dólar (1,1153) e a libra esterlina “desvaloriza” 1,65% perante a divisa dos Estados Unidos (1,3108). A forte queda da libra – que estava em máximos de um ano e meio – surge na sequência de o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, voltar a colocar uma saída sem acordo da União Europeia em cima da mesa.

Em relação aos preços do petróleo, a cotação do barril de Brent está a somar 1,61%, para 66,00 dólares, enquanto a cotação do crude WTI sobe 0,95%, para 560,72 dólares por barril.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa fecha em queda arrastada pela EDP Renováveis numa Europa mista

O tombo da bolsa deve-se em grande parte à queda das ações da EDP Renováveis. As ações caíram -2,19% para 21,39 euros no dia em que foi noticiado que ganhou o leilão para contruir um parque eólico “offshore” de grande escala ao largo da Califórnia.

Wall Street abre a valorizar com S&P 500 a contrariar cinco dias de perdas

O índice industrial Dow Jones arrancou a sessão a escalar 235 pontos (+0,7%), impulsionado pelos ganhos da Chevron e da Boeing. Já o empresarial S&P 500 acompanhou a subida em 0,7%. Por sua vez, o tecnológico Nasdaq valorizava quase 1% (0,9%).

Taxas Euribor sobem a três e seis meses e caem a 12 meses

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno positivo em 06 de junho, subiu hoje, para 2,456%, mais 0,014 pontos, batendo um novo máximo.
Comentários