PSI 20 negoceia ‘flat’ em dia de quedas generalizadas na Europa

A bolsa portuguesa negoceia a ganhar ligeiramente 0,02%, para 5.398,97 pontos, impulsionado pela Sonae e Mota-Engil.

O principal índice português segue a negociar em meio de sessão esta quarta-feira a negociar na linha de água, depois de ter estado a somar durante a manhã. O PSI 20 negoceia a ganhar ligeiramente 0,02%, para 5.398,97 pontos, impulsionado pela Sonae e Mota-Engil.

A Sonae destaca-se entre os títulos da bolsa nacional, ao ganhar 3,18% para os 1,136 euros. Paulo Rosa, trader da Gobulling – Banco da Carregosa, explica que a JB Capital Markets terá feito uma recomendação de compra dos títulos da cotada, o que terá contribuído para um aumento da procura.

A cotada é seguida de perto pela Mota-Engil, que sobe 1,21% para os 3,770 euros, e pela Navigator, que avança 1,08% para os 4,308 euros. Em terreno positivo estão também a Semapa (0,26%), os CTT (0,55%) e a EDP Renováveis (0,76%).

Em sentido contrário, destaca-se a Pharol. A cotada segue a desvalorizar 5,77% para os 0,294 euros,  “penalizada pela nova reestruturação da operadora brasileira Oi, da qual a Pharol é a maior acionista”, explica Paulo Rosa. “O novo plano, apresentado pelo novo presidente da Oi, Eurico Teles, vai permitir uma conversão da dívida até 75% do capital da empresa brasileira, o que pode levar a uma redução da participação acionista”, acrescenta.

A cair estão também os títulos do BCP, que recuam 0,50% para os 0,259 euros, e da EDP, que desvalorizam 0,76% para os 6,662 euros. Em terreno negativo estão também os títulos da NOS (-0,46%), REN (-0,53%), Altri (-0,26%) e Corticeira Amorim (-0,17%).

Nas praças europeias, o alemão DAX perde 0,17%, o francês CAC 40 recua 0,36%, o italiano FTSE MIB desvaloriza 0,90%, o holandês AEX resvala 0,29%. Em sentido contrário, o espanhol IBEX 35 soma 0,07% e o britânico FTSE 100 sobe 0,01%.

Paulo Rosa explica que a bolsa espanhola está “a recuperar do caso da Catalunha, tendo em conta que até então foi a única das praças europeias que ainda não recuperou totalmente do impasse criado pelo referendo independentista”. O trader da Gobulling explica ainda que as sondagens, que “apontam para uma menor probabilidade à vitória dos independentistas nas eleições de 21 de dezembro”, dão também “um forte impulsos aos ganhos”.

Já a praça britânica beneficia da subida de 2% nos títulos do banco HSBC, que é um dos ‘pesos pesados’ do índice, sustenta Paulo Rosa. Além disso, o índice está ainda a ser influenciado pela aprovação no Parlamento Europeu das recomendações aos líderes dos Estados membros para que se dê início à segunda fase de negociações do Brexit.

No mercado petrolífero, o brent sobe 0,51% para os 63,66 dólares por barril e o crude WTI valoriza 0,67% para os 57,52 dólares.

No mercado cambial, o euro avança 0,14%, para 1,175 dólares, e a libra soma 0,25%, para 1,335 dólares.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa abre em terreno negativo em linha com a Europa

As principais bolsas europeias negoceiam em terreno negativo. O francês  CAC desvaloriza 0,37%, o alemão DAX deprecia 0,33%, o espanhol IBEX recua 0,09%, e o britânico FTSE perde 0,05%.

Barril de petróleo russo limitado a 60 dólares após acordo entre G7 e Austrália

Após acordo alcançado pela União Europeia, os países do G7, juntamente com Austrália, concordam com um limite de preço de 60 dólares por barril para o petróleo russo. Moscovo repete que não aceita.

Redução da produção de petróleo? “Necessária e correta”, diz OPEP+

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados (OPEP+) decidiu este domingo continuar a aplicar um corte na produção de petróleo em 2023, uma medida que defendeu ser “necessária e correta”.
Comentários