PSI 20 segue praças europeias e fecha semana em alta

PSI 20 fechou em alta, apesar da queda do BCP de 1%. A animar o desempenho da bolsa portuguesa esteve a Sonae Capital. Destaque para a Galp que, apesar da valorização, teve um desempenho abaixo das expectativas causadas pela subida dos preços do petróleo.

Reuters

A bolsa portuguesa encerrou a última sessão da semana em alta, seguindo a tendência das principais praças europeias, à excepção do DAX alemão. O PSI 20 fechou a valorizar 0,40 % para 4.837 pontos.

Segundo os analistas do Millenium bcp, “o comportamento negativo que se vive em Wall Street acabou por contagiar as bolsas europeias junto ao fecho da sessão e anulou os ganhos matinais em índices como o alemão DAX, que chegou a valorizar mais de 1% e acabou por terminar em queda”.

A liderar os ânimos esteve a subida da Sonae Capital, com ganhos de 3,04%, para 0.8480 euros. A fechar o pódio dos títulos portugueses que mais valorizaram estiveram a EDP e a Jerónimo Martins, com subidas de 2,42% e 2,29%, respetivamen

Destaque para a Galp que, segundo os analistas do BPI, apesar de ter valorizado 1,75%, teve um desempenho abaixo do setor petrolífero, depois de os preços do petróleo terem disparado 5% a seguir ao cartel formado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) ter decidido cortar na produção do “ouro negro” em 1,2 milhões de barris por dia.

Na Europa, o EuroStoxx 50 valorizou 0,41%, o francês CAC 40 ganhou 0,68%, o espanhol IBEX 35 subiu 0,58% e o britânico FTSE 100 a ter os maiores ganhos do dia, com uma subida de 1,30%.

 

Relacionadas

OPEP chega a acordo para reduzir produção em 1,2 milhões por dia

Apesar da pressão do presidente dos EUA, Donald Trump, para reduzir o preço do petróleo, a OPEP irá diminuir a produção em 800 mil barris por dia, enquanto o conjunto de países conhecidos como OPEP+ concordou em cortar a produção em 400 mil barris de cortes.

Novo Banco vê “oportunidade única” de crescer na Madeira

Novo Banco aposta no turismo e acredita que o facto de o Banif ter sido absorvido pelo Santander, que tem o centro de decisão em Espanha, abre uma oportunidade rara de conquistar clientes na Madeira.
Recomendadas

OE2022. Pagamentos em atraso sobem para 778,1 milhões até agosto

Os pagamentos em atraso das entidades públicas atingiram os 778,1 milhões de euros em agosto, um aumento em 157,6 milhões de euros face ao mesmo período do ano anterior, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

OE2022. Receita fiscal do Estado aumenta 22,8% até agosto para 33,5 mil milhões

A receita fiscal do Estado aumentou 22,8% até agosto face ao mesmo período do ano passado, totalizando 33.511,5 milhões de euros, segundo a Síntese da Execução Orçamental divulgada esta segunda-feira.

OE2022. Resposta à Covid-19 custou ao Estado 2.835,2 milhões até agosto

A resposta à covid-19 custou 2.835,2 milhões de euros até agosto, devido à perda de receita em 464,5 milhões de euros e ao aumento da despesa em 2.370,7 milhões, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).
Comentários